O ator Chris Hemsworth, famoso por interpretar o Thor nos filmes da Marvel, contou para a revista GQ Austrália como tem passado o período de isolamento social e um pouco de sua trajetória artística.

Antes de conseguir interpretar o personagem que o levou ao estrelato, ele chegou a fazer testes para papéis em “X-Men” e “G.I Joe”, mas sem sucesso.

Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália

“Eu tinha sete ou oito ligações de retorno e pensei que um deles iria dar. Mas então nenhum deles aconteceu e, de repente, pensei: ‘é isso, não consegui novamente’. Mas então Thor apareceu. Se eu tivesse conseguido um desses papéis anteriores, não teria Thor”, disse Chris Hemsworth para a GQ Austrália (via Uol Entretenimento).

Como todo o mundo está em isolamento social devido a pandemia do coronavírus, o ator deu uma pausa em sua carreira, dizendo ser a primeira vez em dez anos que ele não sabe o que fará nos próximos seis meses.

“Eu não tenho tudo planejado. Até certo ponto, é bom não ter um cronograma, mas o desconhecido e a incerteza são intimidantes. Passei provavelmente 15 anos no que parecia uma maratona, uma carga de trabalho constante”.

Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália

No entanto, Hemsworth vê com bons olhos a quarentena, dizendo estar aproveitando mais o tempo com os filhos e que isso o fez refletir sobre o que é realmente importante.

“Muita energia foi direcionada para isso e, ao ter filhos ao mesmo tempo, tenho tentado constantemente encontrar o equilíbrio. Eu realmente ansiava por mais quietude e senti uma necessidade definitiva de desacelerar. Não ter um cronograma na minha frente me fez reposicionar meus valores e o que é importante, e acho que a maioria das pessoas está tendo esse tipo de pensamento agora”, declarou.

Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália
Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália
Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália
Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália
Foto: Matthew Brookes / GQ Austrália

Liam Hemsworth é capa da GQ australiana de maio

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".