GAY BLOG BR by SCRUFF

Cary Grant foi um dos atores mais belos de Hollywood, entre as décadas de 1930 a 1950. Apesar de seus cinco matrimônios com mulheres, a iniciativa tinha como objetivo evitar que viesse a tona a sua orientação sexual.

foto
Reprodução

Décadas depois e já falecido, veio a público que ele manteve um duradouro relacionamento homoafetivo com o também ator Randolph Scott. Eles se cruzaram nos anos 1930 nos estúdios de cinema, trabalharam juntos em uma produção e não demorou muito para que o casal fosse viver em uma casa na Califórnia.

Naquela época, Hollywood acreditava que se a homossexualidade de seus astros viessem a público poderia “destruir suas carreiras” e também afetar nas bilheterias de seus filmes no cinema – e por essa razão era “omitida ao máximo”.

Grant e Scott - reprodução
Grant e Scott – reprodução

Para cessar os boatos do casal, a Paramount criou uma imagem para a imprensa que os dois galãs eram “conquistadores solteirões” que apenas dividiam uma casa juntos – e esta foi chamada de “salão dos solteiros”. O estúdio também espalhou que era comum a presença de mulheres no local. A história não convenceu, e o ensaio fotográfico protagonizado por eles em 1932, revelava a rotina da dupla, mostrando o dia a dia na cozinha, na piscina, jantando como se fosse um casal qualquer.

A relação do casal durou mais de 11 anos e Grant sempre negou ser homossexual. A atriz Dyan Cannon, que foi uma de suas esposas durante três anos nos anos 1960, rejeitou uma proposta milionária para escrever um livro contando segredos do seu casamento anos após a morte do ator. Inclusive, foi com ela que ele teve sua única filha: Jennifer, hoje com 64 anos.

foto
Grant e Scott – reprodução

A fama internacional foi conquistada em 1946, quando atuou ao lado de Ingrid Bergman no filme de Alfred Hitchcock, “Interlúdio” (em inglês sob o título “Notorious”). A fama foi consolidada em 1957 com “Tarde Demais para Esquecer”. Nesse ano, quando se achava casado com a atriz Betsy Drake, se envolveu com Sophia Loren. Em seguida, casou-se a atriz Dyan Cannon, sua quarta esposa, da qual se divorciou em 1976. Em 15 de abril de 1981, Cary casou-se pela última vez, com a atriz Barbara Harris.

Grant foi mais conhecido por suas parcerias com grandes diretores, como Alfred Hitchcock e Howard Hawks, e pela elegância que sempre demonstrou nas telas. Foi nele em que o escritor inglês Ian Fleming se baseou para criar o personagem 007. O convite lhe foi feito mas foi recusado e aceito por Sean Connery.

Cary foi indicado duas vezes ao Oscar nos anos 40 pelos filmes “Serenata Prateada” (Penny Serenade, 1941), e “Apenas Um Coração Solitário” (None but the lonely heart, 1944), mas, por ser um dos primeiros atores independentes dos grandes estúdios, não obteve o prêmio durante seus anos de atividade. Somente em 1970 a Academia lhe deu um Oscar por sua carreira.

foto
Crédito: John Engstead – Randolph Scott e Cary Grant – 1935

O ator encerrou sua carreira no cinema em 1966 com o filme “Walk, Don’t Run”, pois segundo ele, estava velho para interpretar papéis principais e os seus fãs não aceitariam vê-lo como coadjuvante/secundário.

Cary Grant quase morreu no palco. Teve uma hemorragia cerebral fulminante ao sair do Teatro Adler, em Davenport, Iowa, onde ensaiava o espetáculo “Uma conversa com Cary”, aos 82 anos. Seu corpo foi levado para Los Angeles onde, conforme sua vontade, foi cremado sem qualquer cerimônia fúnebre. Vale dizer que Scott faleceu aos 89 anos, um ano depois de Grant.

Randolph Scott e Cary Grant
Randolph Scott e Cary Grant – Reprodução




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.