GAY BLOG BR by SCRUFF

“Ife” é uma história de amor, pura e simples, disse o produtor do filme. O título é retirado da palavra “amor” na língua iorubá da Nigéria. Mas essa história de amor entre duas mulheres, em uma sociedade onde a homossexualidade é largamente evitada e onde o casamento entre pessoas do mesmo sexo é ilegal, é um pouco mais complicada. É o primeiro lançamento cinematográfico de uma nação que lidera a indústria cinematográfica do continente, conta o site Voice of America.

O conselho de censura da Nigéria ameaçou “ir atrás” dos cineastas por “promover a homossexualidade” em uma indústria cinematográfica que, apesar de sua enorme produção, é amplamente conservadora em seus temas.

A ameaça levou os cineastas a não pressionarem pelo lançamento local. Em vez disso, eles planejam estreá-lo on-line em 10 de dezembro. Os espectadores podem acessá-lo por uma taxa no site centrado no LGBT nigeriano ehtvnetwork.com, disse a produtora Pamela Adie.

Reprodução

“Os cineastas daqui, os principais cineastas, geralmente se esquivam de contar histórias que se concentram nas pessoas LGBT”, disse Adie à VOA. “E mesmo quando as histórias são contadas, elas são contadas de um ponto de vista muito negativo. E lésbicas e gays são retratados geralmente como pessoas a serem temidas, pessoas que deveriam ser presas, pessoas que deveriam ser mortas, pessoas que não merecem direitos na sociedade nigeriana.”

Mais de 30 países africanos criminalizam relações não heterossexuais, e muitos outros têm opiniões contra as relações entre pessoas do mesmo sexo. Em 2018, o primeiro longa-metragem lésbico do Quênia, “Rafiki”, foi banido em casa, apesar de ter sido a primeira peça do país a estrear no prestigiado Festival de Cannes.

O filme também é uma história de dor, disse Adie, um sentimento com o que muitos membros da comunidade podem se relacionar.

“Ife” será lançado no Dia dos Direitos Humanos.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog Br, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.