O curta-metragem brasileiro “Depois Daquela Festa”, dirigido por Caio Scot, é um dos cinco selecionados para o #FiveFilms4Freedom, plataforma online da British Council em colaboração com o BFI FLARE (festival de cinema LGBT de Londres), cujo objetivo é promover os direitos LGBTQ+ através da união entre cinema e mídias sociais.

Cinco filmes participantes estarão disponíveis entre 18 e 29 de março para visualização gratuita no canal do British Council no Youtube, todos legendados em 6 idiomas – inglês, português, espanhol, francês, russo e árabe – a fim de estimular o debate e a conscientização sobre valores importantes como o amor, a liberdade, o respeito e a diversidade.

Auto-expressão, homofobia nas comunidades rurais, amor na adolescência e na meia-idade – os curtas deste ano analisam uma interseção das perspectivas LGBTIQ+ para explorar o amor e a aceitação.

curtas depois daquela festa
Frame de “Depois Daquela Festa”

O filme “Depois Daquela Festa”, que esteve na Mostra Competitiva do Festival Mix Brasil de 2019, traz no enredo Léo (Lucas Drummond) descobrindo sem querer a sexualidade de seu pai (Charles Fricks) em uma festa. Mel Carvalho e Alcemar Vieira completam o elenco.

Assista:

Os outros quatro curtas participantes:

QUANDO O ORGULHO CHEGOU À CIDADE (NORUEGA)

Dirigido por Julia Dahr e Julie Lunde Lillesæte

“Crescer gay em uma cidade pequena não foi fácil”. Bjørn-Tore deixou sua cidade natal para escapar da homofobia cotidiana que experimentava ao crescer. Décadas depois, ele retorna para a primeira celebração rural do Orgulho da Noruega. Emocionado ao ver seus vizinhos levantando uma bandeira do orgulho, ele espera que a participação no Pride seja maior do que o número de manifestantes anti-orgulho do grupo da igreja local.

ALGO NO CLOSET (REINO UNIDO)

Dirigido por Nosa Eke

“Maddie, e você, de qual garoto você gosta?” Este curta-metragem conta a história de uma adolescente lutando com sua sexualidade enquanto seus desejos se manifestam das profundezas de seu misterioso armário para a realidade.

134 (IRLANDA)

Dirigido por Sarah-Jane Drummey

Jack se prepara para subir ao palco em uma competição de dança irlandesa, quando os membros da família aceitam seus sentimentos em relação à identidade de gênero de seus filhos.

PXSSY PALACE (REINO UNIDO)

Dirigido por Laura Kirwan-Ashman

“É mais do que boates. É esse senso de comunidade em que as pessoas realmente se importam”. A diretora-escritora Laura Kirwan-Ashman dá boas-vindas ao mundo do Pxssy Palace, uma noite coletiva e boate do QTIPOC (queer transsexuais de cor), com sede em Londres.