A Spcine Play libera, a partir desta semana, todo o seu conteúdo para ser assistido de casa em qualquer lugar do Brasil gratuitamente por 30 dias. É possível acessar a plataforma pelo browser no link spcineplay.com.br ou baixar o app Looke.

Neste mês, o catálogo disponibiliza o Especial Mês da Mulher, que traz obras de cineastas brasileiras, como Tata Amaral, Lúcia Murat e Helena Ignez. Também estão no ar raridades de diretores clássicos do cinema Brasileiro, como Hector Babenco, Zé do Caixão e Suzana Amaral.

“São Paulo em Hi-Fi”, documentário que esteve no 21º Festival Mix Brasil, também integra o catálogo da plataforma SPcine Play. O longa, de Lufe Steffen, mostra como a cena gay evoluiu em São Paulo, desde 1960, de um início repressivo, até se tornar o palco da maior parada LGBT+ do país.

Outro título que está disponível integralmente é “Gretchen, Filme Estrada”. O longa traça a trajetória de 30 anos da carreira da cantora, rebolando na ditadura, na morte de Tancredo Neves, na queda de Collor, no governo de Lula.

Há também um seriado, chamado “Famílias”, em cinco episódios. A história se passa em São Paulo, com algumas famílias nada tradicionais estão se articulando em prol dos direitos LGBT+. Com sobrenomes como D’Matthah, Vallentyne Lawinny, Mad Queen, Lobos ou Stronger, essas famílias são grupos compostos por jovens e adolescentes LGBT vindos da periferia, que resolveram se unir não pelo laço de sangue, mas pelo afeto e pelo desejo de conquistar o espaço público sem medo, sem se sentirem discriminados.