Recheado de cultura pop, romance gay ‘Feitos de Sol’ narra paixão no final dos anos 90s

Este mês, a literatura LGBT ganha um título cheio de nostalgia, a ficção “Feitos de Sol“, do jornalista Vinícius Grossos.

O romance se passa no finalzinho da década de 90. Cícero é um nerd de quinze anos, fã de quadrinhos e que acredita que o mundo vai acabar na virada de 1999 por causa do bug do milênio — quando os computadores de todo o planeta supostamente se descontrolariam por não terem sido programados para entender a mudança das datas. Hoje pode parecer loucura, mas muita gente acreditou nesse risco. E ele não estava sozinho.

Na busca pela última edição da revista do seu herói favorito, ele conhece Vicente, um garoto de família religiosa com quem ele logo se identifica. Vicente também acredita no fim do mundo, mas por outro motivo: o Apocalipse.

Com suas diferenças, crenças e afinidades, Cícero e Vicente vão juntos desbravar um mundo além do que conheciam e, no caminho, descobrir mais sobre si mesmos.

Dois jovens com histórias de vida cheias de adversidades e reviravoltas, numa época em que tudo era ainda “offline”. É quando aparece, sem avisar, o amor.

O AUTOR

Vinícius Grossos é taurino, jornalista, carioca e, assim como Cícero e Vicente, também acreditou que o mundo ia acabar no fim dos anos 1999. Mas nada aconteceu e, assim, ele pôde escrever livros. Seu primeiro romance pela Faro Editorial, O Garoto quase atropelado será lançado em sete países da América Latina. Também lançou 1+1 – A matemática do amor e O verão em que tudo mudou, ambos em parceria. Vinícius mora em São Paulo e tem a tradição de fazer uma tatuagem para cada livro publicado.

"Feitos de Sol", de Vinícius Grossos
“Feitos de Sol”, de Vinícius Grossos

Título: Feitos de sol
Subtítulo: Um amor capaz de incendiar o mundo
Autor: 
Vinícius Grossos
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 256
Papel: Polén
ISBN: 978-85-9581-080-8
Editora: Faro Editorial
Preço: R$ 39,90

Livro autografado aqui: bit.ly/FEITOSDESOLPREVENDA
Venda na Amazon neste link.

Comente