Morreu na manhã deste domingo (8) a cantora Vanusa, em decorrência de uma insuficiência respiratória, informa o G1. Ela estava internada em uma casa de repouso em Santos, no litoral paulista.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Segundo o site, um enfermeiro do local, onde a artista morava havia dois anos, percebeu que ela estava sem batimentos cardíacos, por volta das 5h30. Uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi acionada e constatou que a causa da morte foi uma insuficiência respiratória.

Detalhes sobre o sepultamento ainda não foram divulgados.

Vanusa Santos Flores nasceu em 22 de setembro de 1947 na cidade de Cruzeiro (SP), mas foi criada em Uberaba (MG). Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira e 3 mais de milhões de cópias vendidas, a cantora e compositora era mais identificada com a canção popular do que com a MPB, mas flutuou entre gêneros como rock, funk americano e samba.

Vanusa tinha ligação com público LGBT: “Amo os gays”/ Divulgação

A ligação com o público LGBT, diz o site A Capa, começou com a música “Mudanças”, na qual a cantora expressa a intenção de transformações em sua vida e em dada estrofe diz que vai limpar o seu armário, sair de dentro de si e se tornar uma mulher. Há muitas drags que ainda interpretam a canção em seus shows. Em 2010, ela foi madrinha da Parada Gay de Santo André.

“O meu fã clube gay é muito grande, ativo e fiel. Eu amo os gays e eles me amam e isso independe de eu estar fazendo sucesso ou não, de estar na mídia ou não”, afirmou à época ao site A Capa.

Sobre a escorregada na letra do Hino Nacional, registrada em um vídeo que se tornou viral, ela disse: “No primeiro momento foi trágico, depois começou revelar aspectos positivos. Um deles foi a juventude que passou a conhecer meu trabalho. Virei pop!”.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.