GAY BLOG BR by SCRUFF

O que era para ser mais um tweet desabafando sobre a insegurança de uma pessoa – dentre milhares – que vive com o HIV, sobre a falta de medicamentos e cortes no orçamento governamental para o atendimento da doença, acabou tornando-se música. O produtor cultural, escritor, cantor e compositor brasiliense Gaê viu seu relato ganhando proporções não esperadas, sendo compartilhado e curtido por milhares de pessoas e estampado em veículos de imprensa em poucas horas.

Gaê (Foto: Divulgação)

A partir desse episódio, o artista decidiu falar sobre a situação em “Sorria”, canção que canta em parceria com outros dois artistas que vivem com o HIV, Aqno e Lui, que será lançada nesta quinta-feira (1), Dia Mundial de Combate à AIDS.

Os primeiros versos surgem como um desabafo bem direto ao modo como mídia e até pessoas do meu convívio ignoram minha produção artística, mas se sentem bem e até orgulhosas de reproduzir meu sofrimento para ganho pessoal, sem, na maioria dos casos, sequer me perguntar se aquilo me faria bem ou se eu estava bem apesar do ocorrido“, comenta o artista.

Pessoas que nunca compartilharam nada sobre minha música, os clipes ou meu livro, de repente estavam se compadecendo de seu ‘querido amigo Gaê’ nas redes sociais. Por mais que pudessem ter boníssimas intenções, falharam em perceber a relação utilitária que estavam tendo comigo e, pior ainda, com meu diagnóstico. Eu não sou um vírus, tampouco sou a próxima fonte de indignação para um textão na rede social“, destaca Gaê.

Capa do single (Foto: Divulgação)

O tweet que alcançou quase 100 mil likes gerou uma pressão no artista, que acabou não voltando ao local em que recebe seus medicamentos pelo constrangimento de estar, involuntariamente, à frente de um movimento que não havia começado. “Ao invés de discutirem realmente o planejamento orçamentário e a insegurança que assola as pessoas que vivem com HIV, começou ali uma briga entre apoiadores dos então candidatos à presidência“, relembra.

Como parte da campanha de lançamento, Gaê, Aqno e Lui convidaram seu público e apoiadores a reproduzirem a capa da revista Veja que estampou Cazuza. “Está é um símbolo terrível dos absurdos que a mídia faz conosco. Na campanha, tem pessoas que vivem com HIV ou não, pessoas de perfis inúmeros que toparam se unir à gente para dar um basta nessa história de ter alguém representando a questão e sendo reduzido a isso. Este é um assunto para todo mundo, o tempo todo“, afirma Gaê.

Ouça “Sorria”




Únete a nuestra comunidad de más de 15 millones de chicos

Encuentra exactamente los chicos que te gustan usando los filtros de búsqueda poderosos de SCRUFF. Hazte Embajador SCRUFF Venture para ayudar a los miembros que vienen de visita a tu ciudad. Busca una agenda actualizada de los mejores festivales, fiestas, orgullos y eventos gay. Aumenta tus posibilidades con SCRUFF Pro y desbloquea más de 30 funciones avanzadas. Baja la app SCRUFF aquí.