GAY BLOG BR by SCRUFF

O policial Henrique Harrison, punido pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) após publicar um vídeo em seu canal do YouTube, onde abordava como a “homossexualidade é tratada em ambiente militares”, teve seu retorno antecipado as funções de trabalho, mesmo com um atestado psiquiatra, que o mantinha afastado por mais 60 dias.

Harrison estava afastado há oito meses para tratar de depressão e ansiedade, devido aos ataques homofóbicos que recebeu de colegas da corporação. “Minhas conversas com o psiquiatra e psicólogo já traziam uma possibilidade de retornar ao trabalho por de fato estar bem melhor, mas ainda há bastante medo”, disse o policial.

Logo após a decisão da junta da PM, o psiquiatra de Harrison condicionou seu retorno com algumas restrições como: atividade no administrativo da corporação, trabalhar perto de casa para evitar o desgaste e começar do zero em um novo ambiente. Além disso, foi pedido para que o policial mantenha o uso da sua barba por um momento, a fim  de manter sua autoestima em um período de muitas mudanças.

“Eu penso, sim,  que retornar era uma opção, mas achei estranho que, antes de eu levar o atestado, já tinham decidido que eu retornaria. Inclusive, no meu batalhão eu já estava escalado para o dia seguinte. Como eles já ‘sabiam’ da minha condição antes de me avaliar?”, questiona Harrison.

O policial continua: “mas eu não vou brigar por isso, vou realmente ingressar minha insegurança e apostar para que seja um ótimo retorno. Eu, apesar de tudo, penso sempre o melhor da corporação”. 

Harrison trabalha no primeiro batalhão, o da Asa Sul. Ele optou por essa corporação devido às ameaças que recebeu antes de escolher o seu local de trabalho. “Eu queria trabalhar em Sobradinho, mas recebi ameaça de um policial que mora aqui também, então trabalho a 35 km de casa por conta desse episódio”, pontua. O  policial a que Harrison se refere,  já foi condenado pela justiça a pagar R$ 5mil à ele

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)