GAY BLOG BR by SCRUFF

O Fluminense foi condenado a pagar o valor de R$ 50 mil por gritos homofóbicos da torcida durante uma partida contra o Internacional no dia 24 de novembro de 2021, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. A Quarta Comissão Disciplinar considerou o clube culpado pela maioria dos votos. No entanto, a decisão ainda cabe recurso.

Segundo o árbitro Felipe Fernandes de Lima na súmula, aos 40 e 47 minutos do segundo tempo, a torcida do Fluminense entoou, “de forma rápida”, o canto homofóbico por duas vezes, em que os torcedores diziam “arerê gaúcho dá o ** e fala tchê”.

O fato foi informado ao quarto árbitro pelo delegado da partida e “por ter cessado de maneira rápida em um curto espaço de tempo, não houve necessidade de paralisar a partida”. O sistema de som e imagem do estádio alertou a torcida para que parassem os gritos com a mensagem “Torcedor! Não entoe cantos homofóbicos! Você pode prejudicar seu clube!’.

Fluminense é punido por gritos homofóbicos da torcida
Reprodução

Devido aos cantos, o Fluminense foi enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva: Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência.

A denúncia foi protocolada em dezembro de 2021 pelo Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQ, com sete notícias de Infração no Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Além do Fluminense, outros sete clubes foram citados, incluindo o Internacional, Náutico, Ceará,  Atlético-MG, Remo, Paysandu e Corinthians.

Vale lembrar que em novembro de 2021, o Flamengo também foi multado em R$ 50 mil pela mesma razão e pelo mesmo canto da torcida, durante uma partida contra o Grêmio. Na ocasião, os árbitros Rodolpho Toski e Lucas Paulo Torezin, assim como os assistentes Bruno Boschillia e Victor Hugo Imazu dos Santos foram absolvidos da denúncia de omissão por não terem relatado o fato a súmula após a partida.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"