Beijo gay inflama a primeira semifinal do Eurovision Song Contest

A "câmera de beijo" mostrou dois homens se beijando. As pessoas elogiaram o momento que, mesmo que simples, ainda foi revolucionário

O Eurovision Song Contest começou e os telespectadores foram surpreendidos agradavelmente com um momento de beijo na primeira noite da competição, na terça-feira dia 14 de maio. Durante a exibição, uma “câmera do beijo” (igual fazem em cobertura de jogos esportivos norte-americanos) atravessou a plateia e dois telespectadores se abraçaram e beijaram.

Na produção, as pessoas elogiaram o momento que, ainda que simples, foi revolucionário.

câmera do beijo
“Kiss cam” na Eurovision. Foto: reprodução
beijo
“Kiss cam” na Eurovision. Foto: reprodução

Eurovision Song Contest

No primeiro festival (1956), cada país era autorizado a levar duas canções de três minutos e meio cada, cantadas por um habitante do próprio país em questão. Mas, logo no ano seguinte (1957), a EBU restringiu o número de canções para uma por país. O número de países continuou a crescer e, a partir de 1980, as canções só podiam ter, no máximo, três minutos, para haver tempo suficiente de transmitir o festival inteiro. Temos o exemplo da participação de Itália no Festival Eurovision 2015, cuja música teve de ser cortada para ficar com 3 minutos.

As regras atuais dizem que só podem estar seis pessoas em palco por cada atuação realizada e que essas pessoas devem ter mais de 16 anos. No entanto, nunca existiu uma regra sobre a nacionalidade daqueles que representam o país, tendo por isso aparecido casos como os de Olivia Newton-John e Gina G que, sendo australianas, representaram o Reino Unido no festival. Se algum país concorrente não transmitir o festival em determinado ano, será imediatamente desqualificado nesse ano e não poderá concorrer no ano seguinte.