GAY BLOG BR by SCRUFF

Segundo um levantamento feito pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA) divulgado nesta sexta-feira, dia 28 de janeiro, houve uma queda de 20% nos assassinatos de pessoas trans no Brasil, registrando 140 mortes em 2021. No entanto, o relatório mostra que o nosso país continua sendo o que mais mata pessoas trans no mundo pelo 13º ano consecutivo.

Os dados mostram que 81% das vítimas eram pessoas negras, e que das 140 mortes, 135 eram de mulheres trans ou travestis, enquanto os outros 5 eram de homens trans. Além disso, o levantamento também evidenciou o assassinato da pessoa trans mais jovem em cinco anos de monitoramento: Keron Ravach, que morreu aos 13 anos a pauladas, no Ceará. Ela foi a pessoa trans mais jovem a ser morta no mundo em 2021.

Por outro lado, houve um aumento nas tentativas de homicídios, sendo 79 casos, contra 77 em 2020. Pelo menos 72% dos assassinatos envolveram requintes de crueldade, e quatro vítimas foram queimadas vivas.

Brasil é o país que mais matou pessoas trans no mundo em 2021
Reprodução

O relatório mostra que o Brasil não tem promovido políticas públicas para proteger as pessoas trans. “O Brasil não tem assumido a proteção de raça (etnia e grupo) em suas ações governamentais, campanhas e políticas públicas, mesmo comprometendo-se nas assembleias da ONU e junto a outros órgãos internacionais”, afirma.

Das 120 ocorrências onde havia informação sobre como a morte ocorreu, 47% foram por armas de fogo; 24% por arma branca; 24% por espancamento, apedrejamento, asfixia e/ou estrangulamento; e 5% de outros meios, como pauladas, degolamento e queimaduras.

Como não há a contabilização oficial dos órgãos de segurança pública desses assassinatos, o dossiê faz a contabilização por informações coletadas em órgãos públicos, ONGs, reportagens e relatos de pessoas próximas das vítimas.

Já a ONG Transgender Europe, que faz o monitoramento mundial de casos de assassinatos das pessoas trans, diz que de 10 mortes, 4 ocorrem no Brasil. Em 2021, a ONG registrou 125 assassinatos no Brasil até setembro, 65 no México e 53 nos Estados Unidos, países que aparecem na sequência




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"