Ex-Power Ranger azul diz lutou muito contra sua sexualidade: ‘agora sou abertamente gay’

Uma das atrações infantis mais bem-sucedidas dos anos 1990, ator da série Power Rangers conta que sexualidade não é algo para se lutar

No Brasil, recentemente uma resolução publicada pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) orientou que que profissionais não deverão tomar qualquer atitude que favoreça discriminação e preconceito.

É proibido que psicólogos incentivem ou realizem terapias de conversão ou reorientação de identidade de gênero, estimulem discriminação ou preconceito, se omitam diante de discriminação, usem técnicas psicológicas para criar, manter ou reforças preconceitos, estigmas, estereótipos ou discriminações, por exemplo.

Uma das atrações infantis mais bem-sucedidas dos anos 1990, ator da série Power Rangers conta que sexualidade não é algo para se lutar e ranger
Uma das atrações infantis mais bem-sucedidas dos anos 1990, ator da série Power Rangers conta que sexualidade não é algo para se lutar

Em entrevista à revista “Entertainment Weekly”, na edição que celebra os 25 anos da primeira temporada de “Power Rangers“, o ranger azul, David Yost confessa que teve muitos problemas para aceitar sua orientação sexual nos anos 90, chegando ao ponto de precisar recorrer a sessões da polêmica terapia de conversão, a chamada “cura gay”.

“Eu fiz porque eu não queria ser gay. E eu realmente lutei, lutei e lutei contra isso”, diz Yost.

As sessões não deram nenhum resultado e o ator teve algumas consequências: “Infelizmente tive um colapso nervoso e fui parar no hospital por cinco semanas. Tive que iniciar o processo de aprender a me aceitar, o que foi muito difícil. Demorei muitos anos.”

Para o ator, a fama serviu para agravar sua batalha pela autoaceitação. “Tendo participado de um dos programas infantis mais bem-sucedidos da época, às vezes eu ficava envergonhado porque não queria que soubessem o que eu estava passando e o que passei. No começo, não queria que as pessoas soubessem que sou gay. Então, foi um processo de crescimento, mas de uma maneira completamente diferente. Talvez olhando para trás agora eu entenda que interpretar o Billy me ajudou de uma maneira que eu nem me dava conta”, diz.

Desde que se assumiu publicamente, David Yost tornou-se voz ativa em campanhas pró-diversidade e em apoio a pacientes HIV-positivo. Segundo ele, muitos fãs encontraram conforto ao saber de sua jornada pela autoaceitação.

“Por ter interpretado o cara nerd inteligente, muitos fãs falam que ingressaram na ciência, que se tornaram médicos. Conheço um fã que é paleontólogo, o que eu acho fascinante, e é tudo por causa de Billy”, celebra. “E agora que sou abertamente gay, todos os dias recebo mensagens de gays do mundo todo que me dizem: ‘Obrigado por se assumir e compartilhar sua história. Você me inspirou. Agora posso compartilhar sua história com minha família e ajudá-los a entender o que você passou e o que eu estou passando’, É incrível”.

O ator americano David Yost, hoje com 49 anos Imagem: Reprodução/Facebook
O ator americano David Yost, hoje com 49 anos
Imagem: Reprodução/Facebook

Com informações de Entertainment Weekly e UOL

Comente