GAY BLOG BR by SCRUFF

A fim de mudar a realidade vivida pela comunidade, marcada por muita luta, desrespeito e vulnerabilidade, a biofarmacêutica Gilead Sciences criou o programa de capacitação interna “Transmutando Vidas”. A iniciativa tem como objetivo capacitar colaboradores sobre os desafios de inserção dessa população na sociedade, desde questões sociais, familiares e de saúde, até à falta de apoio legal e o estigma enfrentado.

De acordo com a empresa, a capacitação interna foi realizada no ano passado. Entre os assuntos abordados estavam: o histórico e marcos referenciais, ativismo e legislação, diversidade sexual e humana (identidades de gênero e orientação sexual), direitos humanos (estigma, discriminação, violência), saúde e educação, geração de renda, trabalho e emprego, vida familiar, social, profissional e cultural.

(Foto: Gay Blog BR)

Para criarmos uma aproximação com as pessoas trans, trouxemos 19 palestrantes com expertise nos assuntos abordados, entre eles 18 da comunidade LGBTQIA+, para a sensibilização dos colaboradores da Gilead e naturalização do olhar, principalmente no sentido de desconstruir preconceitos e estigmas“, conta Marília Casseb, diretora de Assuntos Externos da Gilead Brasil.

Após realizar a capacitação interna, a empresa quer expandir essa imersão para o público externo, a fim de proporcionar mais inclusão, acolhimento e visibilidade da população trans. “Queremos nos unir a parceiros para aumentar o nível de conhecimento de vários públicos sobre a realidade enfrentada pelas pessoas trans e como juntos podemos colaborar na melhoria da condição de vida destes indivíduos. Pretendemos oferecer em primeiro lugar conhecimento, criar um ambiente confortável e de inclusão e, em seguida, oportunidades de emprego e geração de renda“, esclarece Marília

Entre as vozes presentes na capacitação, as consultoras e ativistas Jacqueline Côrtes e Keila Simpson foram as líderes do “Transmutando Vidas”. Cerca de 80% dos colaboradores da Gilead participaram ativamente do curso online. “É importante que todos tenham conhecimento da necessidade de acolher, incluir e dar visibilidade. Quanto mais diversidade de pessoas tivermos, haverá menos preconceito e mais naturalização na convivência”, comenta Jacqueline.

Para o diretor geral da Gilead Brasil, Christian Schneider, trabalhar a diversidade de forma interna é uma forma de preparar a empresa para futuramente ter posições de trabalho focadas nessa população.  A empresa também produz medicamentos voltados para o tratamento do vírus HIV, que impacta majoritariamente a população trans e outros grupos marginalizados da comunidade LGBTQIA+

Queremos que essas pessoas sejam respeitadas e que possam transitar em qualquer ambiente como qualquer um de nós, sem que sejam questionadas ou constrangidas. É um tema transversal que atravessa diversas áreas e queremos aos poucos quebrar os paradigmas internos e sermos capazes de construir um ambiente de acolhimento“, pontua Schneider.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)