O autor Helder Caldeira está lançando, pela editora Quatro Cantos, o romance “(Quase) Borboleta”, que explora os conflitos de um jovem que sofre por ser gay e tem sua orientação sexual condenada pela dogmática religiosa.

GAY BLOG BR by SCRUFF

O livro acompanha a trajetória de Albert, um adolescente do subúrbio, violinista do Reino das Testemunhas de Jeová que, aos 18 anos, em um capricho do destino, descobre o amor ao lado de Jared, famoso fotógrafo e artista plástico, filho de duas grandes estrelas do cinema.

O cenário é a cidade de Vancouver, no Canadá, onde Jared e Albert enfrentam preconceitos e conflitos familiares, perseguições da imprensa, o poder do Estado e os dogmas religiosos, principal inspiração do autor.

A obra explora temas contemporâneos, como o impacto das fake news no cotidiano da sociedade e a grandeza de uma personagem transgênero, que também tem seus conflitos, em papel decisivo na trama.

“Fiquei comovido com as histórias reais de adolescentes que são expulsos de casa e abandonados pelos próprios pais após se dissociarem da religião adotada pela família. Justamente numa das fases mais difíceis da vida, quando as dúvidas são superlativas”, revela Caldeira, fazendo questão de pontuar: “Diante do abandono e das humilhações públicas, muitos desses jovens acabam cometendo o suicídio. É inimaginável que, em pleno século XXI, alguém seja punido por sua identidade de gênero, por ser quem nasceu para ser”.

“Num momento como este que vivemos no Brasil, quando um ministro de Estado
concede entrevista para exibir seus preconceitos anacrônicos e dizer que jovens
são gays porque vêm de ‘famílias desajustadas’ e que há ‘reservas’ quanto ao fato de termos professores transgêneros em sala de aula, faço da minha literatura uma trincheira”, dispara Helder Caldeira, concluindo: “Em momentos assim, é preciso entregar aos leitores a possibilidade de sonhar”.

Divulgação

SINOPSE

Jared mora em Vancouver, Canadá, é fotógrafo e artista plástico e, aos trinta anos, já teve várias experiências amorosas. A última delas, com o professor Julian, não deixou boas lembranças. Faz intervenções artísticas sobre as imagens que fotografa e tem notoriedade por suas exposições, mas é especialmente perseguido pelos paparazzi por ser filho de Emma Cartier e Don Kusch, grandes astros do cinema. Sua sexualidade e a notoriedade de seus pais o fazem alvo constante de tabloides.

Albert é um adolescente do subúrbio, membro da igreja do Reino das Testemunhas de Jeová, onde toca violino. Vive com a mãe opressora e manipuladora e sofre as inseguranças e dramas inerentes aos seus quase dezenove anos, e sonha com sua primeira experiência amorosa. O destino irá permear o caminho das personagens com muitas adversidades: dogmas religiosos, preconceitos, perseguições da imprensa e fake news, o poder do Estado e fatalidades inarredáveis.

“(QUASE) BORBOLETA”
Autor: Helder Caldeira
Editora: Quatro Cantos
Acabamento: Brochura
Formato: 16 cm x 23 cm
Páginas: 320

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".