GAY BLOG BR by SCRUFF

Desde a última quinta-feira (21), o Twitter começou a suspender ou bloquear a conta de diversos atores e produtores de conteúdo pornô gay. Até o momento, mais de 50 perfis foram notificados pela rede social, entre eles os atores Hanry OnlyJapa, Marcelo Debian, Rhyheim Shabazz, Rico Marlon, Daniel Toro, Christian Hupper, Miguel Baiano e outros.

(Foto: Reprodução/ Instagram)

Em um e-mail enviado a alguns perfis, o Twitter informou que as contas foram suspensas por violarem as regras da rede social: “Violação das nossas regras contra a publicação ou o compartilhamento de mídias íntimas de alguém produzidas/ distribuídas de modo privado sem o consentimento expresso dessa pessoa”.

No entanto, de acordo com Hanry OnlyJapa, a notificação “não faz sentido”. “O conteúdo é feito com consentimento de ambos atores e postado em conjunto”, explica o ator pornô ao GAY BLOG BR. Ainda segundo ele, no caso das contas bloqueadas, o Twitter exigiu que as publicações com conteúdo adulto fossem excluídas.

Já os perfis suspensos, não tiveram opções para reverter a situação. “E como sempre, a plataforma dá um falso direito a resposta, seguido de uma mensagem automática e acabou aí. Quem recupera, recupera por sorte”, afirma OnlyJapa, que conseguiu recuperar uma, de suas duas contas, neste sábado (23).

Notificação recebida pelas contas suspensas (Foto: Arquivo Pessoal)

Daniel Toro foi mais um dos atores pornôs notificados pelo Twitter. De acordo com o criador de conteúdo, a plataforma também alegou que ele não tinha autorização para compartilhar seus vídeos. “O Twitter disse que eu não tenho liberação de imagem dos atores que eu postei os vídeos, mas, o próprio nunca se deu ao trabalho de verificar que todos os atores que gravei estão mencionados com seus ‘@’ em todos os vídeos que posto“, afirmou.

O Twitter nunca impôs nenhum tipo de termo ou formulário de liberação de imagem, como faz o ‘OnlyFans’ ou o ‘Just For Fans’, ou até mesmo as produtoras pornô para quem trabalhamos. Eu irei na sede do Twitter aqui em São Paulo e caso não me atendam ou não se movam para nada, já estou em contato com meu advogado para entrar contra a empresa com recursos judiciais, pois não há o mínimo de fundamento ou consistência nos argumentos“, acrescentou Toro.

Daniel Toro também teve seu Twitter suspendo (Foto: Reprodução/ Instagram)

Em 2021 o Twitter suspendeu mais de 30 perfis

Essa não é a primeira vez que o Twitter toma essa atitude. Em novembro de 2021, a rede social também removeu mais de 30 perfis de produtores de conteúdos pornôs gays. Na ocasião, os atores teriam recebido uma notificação extrajudicial, via e-mail, que pedia a remoção de conteúdo.

“As contas foram tiradas do ar, abruptamente, sem nenhuma chance de readequação, readaptação ou aviso […]. O Twitter simplesmente derrubou todas as contas”, explicou o produtor e diretor da Irmãos Dotados, Paulo Barão, em entrevista ao GAY BLOG BR, em 2021.

Hanry OnlyJapa também teve sua conta suspensa em novembro do ano passado. “Eu já cheguei a esperar um mês por respostas. Mas não tem como ficar um mês sem trabalhar, sem divulgar o meu conteúdo, esperando que um dia eles me respondam”, disse ele na ocasião.

À época, após contato com o Twitter, os atores e produtores de conteúdo pornô não obtiveram respostas sobre as suspensões. “Nós não podemos fornecer informações adicionais sobre o processo, nem dar conselho legal, mas você pode entrar em contato com um advogado para esse fim”, dizia o Twitter em e-mail enviado aos perfis suspensos, em 2021.

Hanry OnlyJapa já teve seu perfil suspenso do Twitter inúmeras vezes (Foto: Reprodução/ Instagram)

As políticas de privacidade do Twitter

Diferente de outras redes sociais populares, o Twitter permite a pornografia explícita no perfis de seus usuários. Desse modo, a rede social se tornou uma opção para quem procura conteúdo adulto. As políticas de privacidade da plataforma, atualizadas em 2019, limitam apenas conteúdos íntimos que tenham sido gravados de forma não consensual.

Já a pornografia e outras formas de conteúdo adulto, produzidos consensualmente, são permitidas na plataforma, desde que a foto ou vídeos sejam marcadas como “conteúdo sensível”. “Nosso objetivo é limitar a exposição a imagens e vídeos sensíveis e impedir o compartilhamento de tipos potencialmente perturbadores de mídia sensível”, explicou o Twitter em 2019, após as mudanças nas diretrizes sobre pornografia na rede social.

(Foto: Reprodução)



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)