GAY BLOG BR by SCRUFF

O ator Anderson Müller (51), virou assunto no Dia dos Namorados ao postar uma foto com seu marido, o médico Paulinho, revelando ao público seu casamento que dura 17 anos. Ele não esperava que as imagens iriam repercutir desta forma, muito menos que uma quantidade significativa de pessoas parassem de seguí-lo com as homenagens. As informações são do Extra.

“O que eu fiquei indignado foi a quantidade de pessoas que parou de me seguir todas as vezes que eu fiz alguma homenagem a ele. Mas, ao mesmo tempo, a quantidade de mensagens bonitas que eu recebi, foi maior, e isso é muito legal”, disse Müller.

“O importante é o universo, o mundo, é o nosso país acabar com essa palhaçada, essa loucura de achar o que é certo, o que é normal e o que é anormal. O que é anormal é a mentalidade desumana que a gente está vivendo, isso é que é uma coisa fora do normal. Infelizmente, o Brasil ainda não é preparado, não é consciente para o que a gente pode falar ou deixar de falar”, desabafa.

Ator Anderson Müller se diz surpreso com a repercussão ao prestar homenagem ao marido
Reprodução

O ator disse que é muito reservado quanto a vida particular, mas que homenageou o marido como homenagearia qualquer outra pessoa. “Estava querendo homenagear alguém como homenagearia a minha mãe. Achei muito louco a repercussão que deu. Não acho que isso seja uma coisa extraordinária. É algo muito comum. Se eu estivesse casado com a minha ex-mulher, faria a mesma homenagem”, diz o ator, se referindo à atriz Marcela Muniz.

Anderson Müller também disse que desde o início da pandemia está sem trabalho, fazendo críticas ao atual governo: “A gente está passando por um momento muito difícil, não só pela pandemia, mas pelo sistema do governo atual, que trata a relação com a cultura e com os artistas de uma forma muito agressiva, grosseira e desnecessária, porque a arte só faz o bem. E isso machuca muito todos nós, que trabalhamos para levar informação de uma forma leve e necessária, sem agredir ninguém. Eu tive, nesses últimos dois anos, uma coisa que nunca aconteceu na minha vida, e que acontece na vida de muitos colegas, que é a falta de trabalho. Foi uma coisa muito triste mesmo, a ponto de eu não abrir mão da minha profissão, mas ter que focar em outras coisas”.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF possui mais de 15 milhões de usuários no mundo todo. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os LGBTs que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. Baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"