Chris Evans se recusa a interpretar Tom Brady enquanto o jogador apoiar Trump

Durante as eleições de 2016, um boné com o lema de Trump “Make America Great Again” foi visto no armário de Brady, no vestiário de seu time, o Patriots

O ator Chris Evans, que interpretou o Capitão América no cinema, afirmou que não aceitaria interpretar Tom Brady em uma possível cinebiografia do jogador. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, justificou que alguém apoiar Donald Trump é algo muito incômodo.

“Espero que ele [Tom Brady] talvez seja um desses caras que o apoiaram e agora se arrependem”, contou. O ator, inclusive, considera deixar de torcer pelo time (New England Patriots). Evans também é lembrado por ter se posicionado fortemente contra a perseguição gays na Tchetchênia.

Cris Evans
Foto: reprodução

GISELE TEM POSICIONAMENTO OPOSTO

Durante as eleições estadunidenses de 2015, o jogador do New England Patriots disse que “seria ótimo” caso Trump se tornasse presidente. Tom Brady e Donald Trump são amigos de longa data, mas parecem ter diminuído o contato por conta de Gisele Bündchen.

“Minha mulher não me deixa mais falar sobre política”, disse Brady em coletiva, em 2016. Embora evite dar uma declaração oficial, a übermodel apoia diversas causas que vão contra os interesses do governo Trump. Em 2017, por exemplo, ela expressou seu apoio a manifestações contra medidas do presidente na área ambiental.

Vingadores

Durante a entrevista ao jornal americano, o ator afirmou ainda que sua atuação como Capitão América se encerra com o próximo filme Vingadores: Ultimato, que estreia no Brasil em 26 de abril.

LEIA TAMBÉM: Enredo de pornô gay tem atores com boné da campanha de Trump fazendo gang bang

chris
Olá, Chris! <3

Com informações de The Hollywood Reporter, Metro e Exame

Comente