GAY BLOG BR by SCRUFF

Após receber críticas por comentários homofóbicos e sorofóbicos durante um show em julho, o rapper DaBaby (29) pediu perdão e disse que iria ajudar ONGs relacionadas ao HIV. No entanto, informações apuradas pelo The Daily Beast concluíram que nenhuma das três teve alguma atualização após a reunião oficial do músico em agosto.

As organizações Black AIDS Institute, The Normal Anomaly Initiative e Positive Women´s Network disseram que não foram mais procurados por DaBaby.

A polêmica com o rapper se deu no dia 25 de julho, em Miami, nos Estados Unidos, enquanto ele interagira com a plateia.

“Se você apareceu hoje aqui com HIV, AIDS ou qualquer uma dessas doenças sexualmente transmissíveis, isso vai fazer você morrer em duas ou três semanas, então coloque a luz do seu celular para o alto”, disse o rapper. “Senhoras, se sua buc3t4 cheira bem, coloque a luz do seu celular para o alto. Cara, se você não está chupando p4u no estacionamento, coloque a luz do seu celular para o alto”, continuou.

DaBaby não cumpriu a promessa de ajudar ONGs sobre HIV
Reprodução

Após a repercussão negativa, DaBaby publicou alguns stories do Instagram para se explicar, dizendo que suas palavras foram mal interpretadas. “O que eu faço em um show, é para o público no show. Isso nunca será traduzido corretamente para alguém vendo um vídeo de seis segundos no celular, não funciona assim”.

Pouco tempo depois, a produção do Lollapalooza comunicou que ele havia sido cancelado do evento. “Lollapalooza foi fundada na diversidade, inclusão, respeito e amor. Com isso em mente, DaBaby não vai mais se apresentar no Grant Park esta noite. A apresentação de Young Thug agora ocorrerá às 21h no palco Bud Light Seltzer, e G Herbo se apresentará às 16h no palco T-Mobile”.

Após os discursos do rapper, a cantora britânica Dua Lipa, que trabalhou com ele no remix de “Levitating”, se posicionou contra o DaBaby.

“Estou surpresa e horrorizada com os comentários de DaBaby. Eu realmente não reconheço essa como a pessoa com quem trabalhei. Sei que meus fãs sabem onde está meu coração e que apoio 100% a comunidade LGBTQ. Precisamos nos unir para lutar contra o estigma e a ignorância sobre HIV/AIDS”, ela escreveu no Instagram Stories.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"