O publicitário Amir Yass participou do podcast “Juicy Scoop” e comentou que o ator Michael B. Jordan deu em cima dele durante o tempo em que ambos trabalhavam juntos. Yass foi assistente do astro durante as gravações do filme “O Legado de Rocky”.

- CURTA A PÁGINA DO FACEBOOK -

“Ele andava o tempo todo de cueca e sem camisa. Ele paquerava o tempo todo, até com as paredes. Ele flertava comigo, com todo mundo. Eu era tão jovem… acho que compartilhamos um momento” – disse.

Michael B Jordan flertava com um ex-assistente
Reprodução

“Eu cheguei a entrar no closet dele e ele me perguntou ‘Nós vamos nos beijar?’. Eu só comecei a tremer. Eu era tão profissional naquela época que eu disse a Michael que eu tinha trabalho a fazer, aí eu desci e comecei a receber uns pacotes, encomendas”. 

Quando questionado se ele tinha feito algo com o Michael B. Jordan, Amir disse que não, mas que ambos tinham química.

“Não estou aqui para expor ninguém, não é o meu trabalho, mas rolou um clima entre nós dois que foi além da sexualidade. A gente se amava, ele é uma pessoa maravilhosa, não tenho nada de ruim para falar sobre ele. Mas nada aconteceu…nada…”. 

O ex-assistente do ator Michael B. Jordan (Foto: Instagram)
O ex-assistente do ator Michael B. Jordan (Foto: Instagram)

Michael B.Jordan não se pronunciou sobre o assunto.

Vale dizer que rumores sobre uma possível orientação sexual não heteronormativa do ator volta e meia circulam pela web. Em 2016, após uma “enxurrada” de comentários em suas redes sociais, ele utilizou o Snapchat para falar sobre o assunto, mas não confirmou e nem negou sua orientação sexual, se resumindo apenas a falar: “Cresçam!”.

Muito discreto quanto a sua vida particular, rumores sobre um possível namoro com a musicista Snoh Aalegra começaram a circular em fevereiro, sendo que ele participou do videoclipe dela, “Whoa”, em 2019.

Com informações da Revista Monet.

Google Notícias
Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".