GAY BLOG BR by SCRUFF

O ex-integrante do NSYNC, Lance Bass, disse em uma entrevista ao podcast “Heather Dubrow´s World” no dia 22 de julho, que precisou se afastar da Britney Spears no início de sua tutela e que não fala com a cantora há anos: “Temos sido mantidos longe um do outro por um bom tempo”. As informações são de O Globo.

“Não sei exatamente do que ela precisa, mas sei que ela, pelo o que vejo, é sã o suficiente para escolher seu próprio caminho”, disse Bass. Ambos se conheceram no final da década de 1990, quando o NSync já era uma boy band de sucesso, e a Britney também já tinha lançado seu primeiro álbum, Baby One More Time.

Britney Spears também namorou o vocalista do NSync, Justin Timberlake, sendo que este último pediu desculpas a ela após quase 20 anos do rompimento entre ambos. Timberlake publicou uma nota nas redes sociais dizendo lamentar o ocorrido.

“Lamento profundamente pelos momentos da minha vida em que minhas ações contribuíram para o problema, quando falei fora de hora ou não falei sobre o que era certo”, afirmou.

“Eu entendo que fiquei aquém nesses momentos, e em muitos outros, e me beneficiei de um sistema conivente com misoginia e racismo”, afirmou. “Eu também me sinto compelido a responder em parte porque todos os envolvidos merecem mais e, acima de tudo, porque é uma conversa mais ampla da qual eu quero fazer parte e com a qual quero crescer.”

Ex-NSync disse que foi afastado de Britney Spears desde o início da tutela
Reprodução

“Lei Britney Spears” é apresentada nos EUA visando rever a legislação sobre tutela

A disputa pela tutela financeira da cantora Britney Spears pode acabar se tornando uma lei em homenagem à cantora, já que deputados dos Estados Unidos propuseram uma lei chamada “Free Act” (Ato de liberdade). As informações são da Isto É.

A “Lei Britney Spears” propõe dar a todos os cidadãos dos Estados Unidos o direito de apresentar demanda na Justiça para conseguir um novo guardião público. “Com o Free Act, nós libertaríamos a Britney e inúmeras pessoas idosas ou com necessidades especiais sendo abusadas ou exploradas por nosso sistema quebrado”, afirmou o deputado Charlie Christ, um dos responsáveis pelo projeto.

“Se isso pode acontecer com ela, pode acontecer com qualquer pessoa. Tutelas, sem dúvida, protegem inúmeros americanos vulneráveis de abusos, mas o caso de Britney Spears revela um lado mais sombrio de um sistema que era destinado a proteger pessoas”, completou Nancy, representante da Carolina do Norte que participou do projeto de lei.

O “Free“, além de significar liberdade em inglês, no contexto da lei significa uma sigla para Freedom and Right to Emancipate from Exploitation, que em tradução livre ficaria liberdade e direito de se emancipar da exploração.

A lei pretende fazer uma abordagem para proteger os indivíduos sob tutela, incluindo o direito de petição ao tribunal para que um tutor privado ou curador seja substituído por um tutor público empregado pelo estado, um membro da família ou um agente privado, sem a necessidade de provar má conduta ou abuso.

Também designa um assistente social independente para monitorar sinais de abuso e negligência durante a tutela, além de exigir a divulgação das finanças dos assistentes sociais e tutores públicos visando garantir que não haja conflito de interesses.

“Queremos ter certeza de trazer transparência e responsabilidade ao processo de tutela. A tutela de Britney Spears é um pesadelo. Se isso pode acontecer com ela, pode acontecer com qualquer pessoa”, disse a deputada Mace em uma entrevista a Crist durante a apresentação do projeto, segundo o “The New York Times”

Vale dizer que o autor da lei, o já citado Charlie Christ, publicou no Twitter seu projeto com a hashtag #FreeBritney.

Join our community of 15+ million guys

Find guys looking for the same thing with SCRUFF Match. Volunteer to be a SCRUFF Venture Ambassador to help out guys visiting your home city. Search an up-to-date agenda of the top parties, prides, festivals and events. Upgrade your game with SCRUFF Pro and unlock 30+ advanced features. Download SCRUFF here.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"