GAY BLOG BR by SCRUFF

Há 20 anos, a Feira Preta, tida como maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América, vem sendo construída com o esforço de pessoas progressistas e a boa vontade de instituições privadas e públicas. O British Council Brasil, por exemplo, é um dos grandes apoiadores do Festival Feira Preta. Mais de 200 mil pessoas, 3 mil artistas e 1800 empreendedores já passaram pelo evento, que com as vendas de produtos e serviços de afroempreendedores movimentou mais de R$ 6,5 milhões.

Com o tema ‘Existe um futuro preto e ele não se constrói sozinho’, a edição 2021 será realizada em parceria com o Facebook, de 20/11 a 10/12. Com atrações nacionais e internacionais, entre shows, workshops, espetáculos, intervenções artísticas e painéis, o evento conta, ainda, com milhares de produtos de empreendedores de todo o país que estarão à venda nos marketplaces dos parceiros e da Feira Preta.

Há mais de 70 atividades confirmadas neste ano que abordarão negócios, afeto, autocuidado, arte, gastronomia e muito mais. Com shows de Emicida, Péricles, Liniker, Afrocidade e Tasha & Tracie. A expectativa é que o evento tenha uma audiência de mais de 2 milhões de pessoas acompanhando os conteúdos do Festival, que estarão disponíveis no Facebook e Instagram da Feira Preta e seus parceiros.

“Celebrar a 20ª edição do Festival Feira Preta é um marco no que tange ao avanço da pauta racial no país. Neste ano contamos com a parceria das marcas, muito além do aporte financeiro, mas também com curadoria dos conteúdos e com pessoas pretas em todas as frentes, fruto do efeito sistêmico da inclusão racial. Estão nos ajudando a contar nossas histórias, ampliando o alcance das duas décadas do festival, somadas aos tantos séculos de luta, e fortalecendo o afroempreendedorismo”, comemora Adriana Barbosa, idealizadora da Feira Preta e CEO da PretaHub.

Para a empreendedora, reconhecida como uma das pessoas negras com menos de 40 anos mais influentes do mundo pelo MIPAD, e premiada com o Troféu Grão do Prêmio Empreendedor Social, pelo Prêmio CLAUDIA 2019, Prêmio Sim à Igualdade Social e Women to Watch e primeira mulher negra entre os Inovadores Sociais do Mundo no Ano, pelo Fórum Econômico Mundial, o ano de 2021 foi marcado por inúmeras realizações. Além da inauguração da Casa PretaHub em Cachoeira, no Recôncavo da Bahia, a empreendedora lançou o livro Preta Potência – Como a resistência e a ancestralidade me ajudaram a criar o maior evento de cultura negra da América Latina (Harper Collins, 2021), que narra toda sua trajetória na construção do festival. A obra inspirou, inclusive, uma das atrações do evento: o painel Pretas Potências, que une um grupo com mais de 20 jovens, que produzirão conteúdos acerca do tema deste ano da Feira Preta.

“A Feira Preta sempre priorizou a potência do trabalho em rede e tem se construído a muitas mãos. Nesta edição, contamos com o apoio das marcas para a curadoria de todas as atrações, trazendo a narrativa das duas décadas do festival, ressaltando a importância do passado, presente e futuro no que somos hoje. Em um formato online, temos novamente o desafio de entreter e informar diferentes públicos, promover debates, negócios e networkings com o mesmo impacto que a Feira possui em formato físico. Por isso, estamos mais uma vez explorando o melhor do online com o auxílio do Facebook, das marcas parceiras e produtoras pretas que estão responsáveis pela produção dos conteúdos deste ano também”, conta Adriana, que explica que as comemorações de 20 anos da Feira Preta devem se estender até novembro de 2022, quando deve voltar ao formato físico no Memorial da América Latina.

Feira Preta 2019/Monica Silva
Feira Preta 2019/Monica Silva

Serviço

Festival Feira Preta 2021 – Existe um futuro preto e ele não se constrói sozinho
Data: de 20/11 a 10/12
Formato: online – Via redes sociais da Feira Preta – @feirapretaoficial
Ingressos: Gratuito
Programação: festivalfeirapreta.com.br.

Programação dia a dia

20 DE NOVEMBRO

10h – Fashion Film – Celebrando o corre: Em 20 anos de história, a Feira Preta influenciou e promoveu a cultura e as identidades negras do Brasil. Um espaço de encontros, movimentos, artes, moda, empreendedorismo e de revolução. Foram muitos passos, giros e ritmos para chegar aqui, e hoje ser a maior Feira de cultura negra da América Latina. Passamos por diferentes territórios ao longo dos anos, vivemos as influências de cada época até hoje chegarmos na versão digital do evento.

17h – Preta Sonora – Show Emicida: O Mercado Livre traz para a Feira Preta, 20 anos, Emicida, o rapper, cantor, letrista e compositor brasileiro considerado uma das maiores revelações do hip hop do Brasil da década de 2000.

19h – Vídeo mapping com Coletivo Coletores no Theatro Municipal: Através de uma parceria desenvolvida pelo projeto Gentilização e Coletivo Coletores, apresentaremos na 20a. Edição do Festival Feira Preta, uma curadoria de Grafites digitais desenvolvidos na fachada do Teatro Municipal no dia 20 de novembro.

21 DE NOVEMBRO

10h – Experiências Pretas na moda: Experiência virtual por diferentes lugares de moda africana chefiadas por pessoas negras. O Guia Negro visita os ateliês da Magá Moura, Isaac Silva e Xongani para falar de moda afro e dar dicas de compras.

17h – Preta Sonora – SP Perifas Grajaú recebe Pagode da 27: O show do grupo no SP Perifas está repleto de sambas que exaltam a população e a cultura preta e periférica, e por isso convidamos o Pagode da 27 para compor nossos shows. Pagode da 27 é um grupo de pagode que nasceu da reunião de sambistas na rua 27 (por isso o nome), no bairro do Grajaú, zona sul de São Paulo. O samba resiste há 14 anos e, desde o início, chama a atenção dos amantes do gênero nas periferias da cidade.

19h – Preta Sonora – Show Tasha & Tracie: As irmãs gêmeas Tasha e Tracie Okereke, de 25 anos, são as responsáveis pela criação do movimento EXPENSIVE SHIT – nome homônimo ao blog que mantém – que visa a valorização da autoestima e da autonomia dos jovens negros, que vivem nas periferias, por meio de conhecimento, arte, moda e informação.

Elas atuam como MC’s, DJs, diretoras de arte, designers e palestrantes, mas as irmãs se denominam ativistas periféricas e recusam qualquer outro tipo de rótulo. Hoje nas redes sociais compartilham suas trajetórias, rotina diária dividida entre trabalho e vida pessoal.

22 DE NOVEMBRO

17h – PretatecTalks: As Minas da Tecnologia – Sil Bahia (Pretalab) como moderadora convida Karen Santos (UX Pra Minas Pretas), Jessica Osko (Minas Programam) e Gabriela Mattos (desenvolvedora de software) para juntas conversarem sobre como traçar presente e passado na tecnologia.

19h – Preta Talk: O poder da Coletividade na Criatividade Preta – Nos últimos anos, o mercado tem ganhado força com a coletividade preta a partir da presença de coletivos negros que tem atuado com muita criatividade e diversidade de linguagem no campo da publicidade. Para mostrar como a diversidade pode ampliar o olhar e apresentar reflexos na qualidade dos produtos finais convidamos Raphaella Martins (Perifa Lion) como moderadora para conversar com Felipe Silva (Coletivo Gana), Vinni Valério Tex (coletivo MOOC) e Thamara Pinheiro (Auê Creators).

23 DE NOVEMBRO

10h – Preta se cuida – Conheça pontos da auriculoterapia e aplique no seu dia a dia. A atividade foi pensada para explicar e apresentar a auriculoterapia para o nosso uso diário, tornando uma prática integrativa acessível. A auriculoterapia é uma terapia que através de um microssistema (representação do corpo na orelha) consegue acessar e melhorar sintomas e sensações no corpo todo. Vamos conhecer como aliviar pontos de tensão nos momentos de pico de estresse. Como usar os pontos da auriculoterapia para diminuir ansiedades, melhorar dores de cabeça e etc. Com Nayara Sacramento profissional de fisioterapia e especialista em auriculoterapia, do Instituto Afro Amparo e Saúde.

15h – Preta se Cuida – Cíclicas & Cri-Ativas: Você sabia que cada fase do seu ciclo menstrual é propícia para a realização de atividades específicas? E que estes saberes podem ser um divisor de águas na formulação de uma rotina criativa e produtiva que não desrespeita o seu corpo, sua saúde integral? Na vivência Cíclicas & Cri-Ativas, Caroline Amanda, matri gestora da Yoni das Pretas, ensina como integrar saberes menstruais nas práticas cotidianas podem ser suporte para que você tenha prazer no processo criativo e saúde no processo produtivo. Se instrumentalizar para experienciar esse lugar é o objetivo desta atividade.

19h – Preta Talk: Representatividade e Empreendedorismo Negro – Mesa redonda sobre representatividade e empreendedorismo negro com Deputado Orlando Silva, Deputada Erica Malunguinho e Natália Paiva, Head of Public Policy Instagram

24 DE NOVEMBRO

17h – Pretatalk: Por Uma Outra Relação com o dinheiro – Uma conversa franca e afetuosa com Zezé Motta, Gabriela Mendes e MC Soffia sobre crenças, mitos e valores dentro da relação com o dinheiro. A partir do encontro de 3 gerações para entender que a relação com dinheiro é uma ferramenta fundamental para nossa missão de Restabelecer a África como centro civilizatório que voltará a dar ao Homem sua matriz ontológica, ou seja, seu jeito de ser/estar/sentir o mundo.

25 DE NOVEMBRO

17h – Preta Talk: O que é o amor? Com a atriz Taís Araújo e o filósofo Renato Noguera – O filósofo Renato Noguera bate um papo com a atriz Taís Araújo, sobre as muitas expectativas em torno do amor romântico. Autor do livro Por Que Amamos, lançado pela Harper Collins, Nogueira compartilha o que os mitos e a filosofia têm a dizer sobre o amor. “A equação do querer bem não é nada fácil. Em algumas culturas, tem a ver com seu papel em cada comunidade”, explica. Ele fala sobre poliamor, amor policonjugal, amor platônico e a verdadeira face do amor.

19h – Preta Sonora – Show Walmir Borges: Cantor, compositor, produtor e instrumentista, Walmir Borges se destaca por sua variedade performática entre os mais variados gêneros da música. O imbatível suingue brasileiro “temperado” com inovação, juventude e conexão com o que o de melhor está acontecendo no cenário musical.

26 DE NOVEMBRO

10h – Preta Talk: Podcasters Negros – Uma conversa sobre “O que precisamos falar sobre podcast?” com Ale Garcia (Podcast Negro da Semana), Thiago André (Podcast História Preta), Tiago Rogero (Podcast Negra Voz) e Natalia Silva (Podcast Habitat).

17h – Preta Talk: Pretos na liderança de TV´s Preta: Samantha mediando uma conversa sobre as produções criativas e entretenimento com criadores preto – Paulo Rogério (AFroTV), Licínio Januário (WOLO) e AD Junior (Trace).

19h – SEXTA PRETA – Show Teresa Cristina: A cantora e compositora Teresa Cristina comanda a Sexta Preta, uma produção Facebook em parceria com a Feira Preta.

27 DE NOVEMBRO

10h – Preta Erê – Bate Papo com a Turma da Mônica: A atividade visa construir um ambiente divertido, alegre e de muito bate papo com a Turma da Mônica. Trazer o lúdico para o real. Com a participação dos personagens negros da Turma da Mônica Jeremias e a Milena, falar sobre como as crianças podem sonhar e realizar. Conversar com as crianças sobre o futuro. Sobre como elas imaginam o futuro, o que gostariam que tivesse nesse futuro? Que comida não pode faltar? Que brincadeira precisa ter no futuro? o que não precisa ter? O que inventariam no futuro?

11h – Preta Erê – Bate Papo com Pretinhas Leitoras e o ator Lázaro Ramos: As Pretinhas Leitoras, Helena e Eduarda Ferreira, convidam Lázaro Ramos para ler e papear sobre um livro. As irmãs gêmeas são famosas na internet porque desde pequenas apresentam e fazem leituras de livros que contribuem para identidade, autoestima e para construir uma sociedade antirracista.

17h – África em Nós – Contares e cantares Africanos e Afrodiaspóricos No Brasil: O projeto “África em Nós: contares e cantares Africanos e Afrodiaspóricos no Brasil” é uma obra audiovisual, constituída por meio de entrevistas que trazem a luz protagonismos, experiências e sonhos de quatro pessoas, que com seus contares e cantares constroem uma trama entre presente, passado e futuro, revelando aspectos das suas culturas de origem, memórias da infância e construção da experiência. Os convidados Pupa Kanda (Angola), Enice Jeanty (Haiti), Yuri Puello Orozco (Colômbia) e Yanick Delass (Congo) serão nossos condutores nessa viagem entre África e Afrodiáspora.

28 DE NOVEMBRO

10h – Experiência Preta Degusta com Guia Negro: Uma experiência virtual por dois lugares de comida, muito especial, chefiados por pessoas negras. O Guia Negro visita os restaurantes Biyouz e Rap Burguer falando sobre culinária preta.

15h – SP Perifas Campo Limpo – Maracatu Congo de Ouro/ Aisha – Fundado em 2010 na Zona Sul da cidade de São Paulo, mais precisamente no Campo Limpo, o grupo Maracatu Ouro do Congo traz o compromisso com a tradição do Maracatu de Baque Virado, manifestação cultural pernambucana, tendo as Nações Porto Rico e Encanto do Pina como fundamento e referência de baque, de culto e de visão de mundo. O grupo apresentará um número com músicas que fazem referência às Nações de Pernambuco, mais precisamente as Nações da Comunidade do Bode, em Recife.

17h – SP Perifas Brasilândia – Tay Olua – Cantora, compositora e produtora cultural da Zona Norte de São Paulo, iniciou sua carreira na música autoral com seu primeiro single “Quem Vai Me Parar?”, e desde então segue seu trabalho independente e em colaborações com coletivos, produtores e artistas como Nayra Lays e Alt Niss. Tay circulou seus versos por espaços e manifestações culturais da cidade com o CCJ SP, Casa de Cultura da Brasilândia, Centro de Culturas Negras do Jabaquara, Centro Cultural São Paulo e continua somando em projetos independentes como o Espremedor Sessions, o Kingston Sessions e ações do coletivo Leões da Baêa.

19h – TODES: Conversando sobre a noite e o ativismo LGBTQIA+, um papo entre Brasil e Reino Unido. Como atingir a equidade e superar o racismo estrutural? São perguntas que o Flip Couto (Coletivo Amem) conversa com a Nadine Artois (Pussy Palace Collective) refletem pensando na atualidade da vida noturna e a importância como cenário da luta pelos direitos dos LGBTQIA+.

21h – TODES: Ballroom LGBTQIA+. Coletivo Amem Vs Puzzy Palace Collective. A Feira Preta tem apresentado uma grande variedade de performances engajadas com a visibilidade das comunidades LGBTQIA+. Nesta oportunidade vamos participar de um diálogo artístico entre o Puzzy Palace Colletive (UK) e o Coletivo Amem (BR). DJind, dança e visuais num ballroom pelas comunidades LGBTQIA+.

30 DE NOVEMBRO

19h – Preta Talk – Vivência do Afrolab na Casa Preta Hub em Cachoeira (BA): Conversa com empreendedores que participaram da vivência do Afrolab na Casa Preta Hub em Cachoeira (BA), uma parceira Preta Hub, Instituto Feira Preta e Instituto C&A.

20h – Live shop C&A: Em mais uma parceria com a Feira Preta, a Instituto C&A promove uma Live shop comandada pela Karol Conká para a venda de produtos de 6 empreendedores ligados à Feira Preta.

01 DE DEZEMBRO – DIA MUNDIAL NA LUTA CONTRA AIDS

19h – TODES – Conversando Sobre Música LGBTQIA+: A rapper, cantora, compositora, atriz e ativista da causa indígena e LGBTQIA+ Katú Mirim conversa com a produtora cultura Chardine Taylor Stone do UK sobre a luta pelos direitos dos LGBTQIA+ e seu impacto na música, com a mediação de Jaqueline Fernandes idealizadora do Festival Latinidades – maior festival de mulheres negras da América Latina e Presidenta do Instituto Afrolatinas.

02 DE DEZEMBRO – DIA DO SAMBA

19h – Preta Sonora – Samba do Recôncavo Baiano – O samba tem seu dia marcado na Feira Preta, 20 anos. Trazemos o ritmo do recôncavo baiano de Cachoeira, com a Roda Filhos do Caquende e participação da carioca Teresa Cristina.

21h – Preta Sonora – SHOW DE PÉRICLES: Péricles é um cantor, compositor e multi instrumentista do samba brasileiro. Nascido em Santo André e hoje fazendo história na Afrocultura Brasileira. Referência no samba, é expoente do samba brasileiro, e hoje dono da sua própria produtora.

03 DE DEZEMBRO

19h – Preta Talk – Feminismos Plurais: Djamila Convida Rodney William e professora Marjorie Chaves: A Coleção Feminismos Plurais, coordenada por Djamila Ribeiro, destina-se à disseminação de conteúdo crítico produzido por pessoas negras, sobretudo mulheres, a preço acessível e linguagem didática, como forma de construir instrumentos para compreender a realidade e debates profundos no país. Para refletirmos sobre a temática Djamila Convida Pai Rodney e prof. Marjorie Chaves.

04 DE DEZEMBRO 

10h – Preta Talk: Experiências Pretas Grafite com Guia Negro: Experiência virtual por diferentes lugares de grafite desenhados por pessoas negras. O Guia Negro visita o bairro do Bixiga e o Minhocão para falar de grafites de pessoas negras nesses locais.

17h – Encantamento de Ismael Ivo: Em celebração a um dos maiores artistas da história recente do Brasil e do mundo, a Feira Preta através do Edital de Apoio a Festivais ProAc, com produção Da Terra Cultural, apresenta uma coreografia inédita, criada especialmente para a ocasião, por 3 bailarines, que representam, presente, passado e futuro. Elisio Pita, Rubens Oliveira e Dandara Pillar apresentam em 3 atos uma celebração ao nosso mais novo ancestral, Ismael, que virou encantando.

19h – Preta Sonora – Show Afrocidade: A Feira Preta e Converse oferecem o show da banda de Camaçari na Bahia, Afrocidade! O som da banda mistura letras politizadas de denúncia às opressões contra o povo negro a ritmos populares como o arrocha e o pagode, além da música afro, dub jamaicano, reggae, ragga e afrobeat. Tudo isso com um groove percussivo incapaz de deixar qualquer um parado. A banda é formada pela dupla de bailarinos Guto Cabral e Deivite Marcel, MCDO (vocal), Eric Mazzone (bateria e direção musical), Fernanda Maia (percussão e vocal), Sulivan Nunes (teclado), Fal Silva (Guitarra), Marley Lima (baixo), Manchinha (percussão), Rafael Lima (percussão). Uma Big Band com referências e musicalidades distintas que formam uma unidade.

05 DE DEZEMBRO

15h – SP Perifas – Dois Africanos: Um do Togo. Outro do Benim. Juntos, eles formam o Dois Africanos, dupla composta por Big e Izy, que desde 2012 brindam o público com músicas de um estilo batizado por eles de World Afro Pop (ou, afro pop mundial, em tradução livre ao português). Embora sejam filhos de África, o Dois Africanos encontra fluência nas águas salgadas e quentes do lado de cá do Atlântico. É que se não fosse a cidade de João Pessoa, na Paraíba, a dupla não existiria. Os artistas apresentam no SP Perifas o show “Camaleão” com o repertório do último trabalho intitulado “DJAWÁ”, palavra de origem Fõ (um dos idiomas do Benin – país de Big), que significa um convite à alegria, para ser feliz e viver tudo de bom que a vida te reserva. O show contará com a participação do cantor Daniel Yorubá.

17h – SP Perifas – NP Vocal: Oriundo da Zona Leste de SP, Felipe Machado, mais conhecido como NP Vocal. O cantor e rapper trás em suas influências musicais muito soul music e R&B com uma pitada original de música preta nacional/brasileira como Tim Maia, Sabotage e sambas de raiz. NP apresenta no SP Perifas o show “Minha Vida, Meu Show”, com músicas de trabalho homônimo e também do EP “Jazz é Compromisso”, que conta com produções de beatmakers como DJ Cia, Pedro Lotto, Wey e Paiva.

19h – Street Mapping LGBTQIA+ – Coletivo Coletores Vs Danielle Brathwaite-Shirley: Street Projection é uma das formas mais eficazes de atingir um público – induzindo-o a parar e considerar a mensagem projetada. As artes projetadas são o resultado da co criação entre o Coletivo Coletores (BR) e a Danielle Brathwaite-Shirley (UK) ao redor do tópico dos direitos humanos e as comunidades LGBTQIA+.

21h – Preta Talk: Street Mapping, Arte Digital e Comunidades LGBTQIA+: As mesas redondas da Feira Preta trazem especialistas para compartilhar suas experiências e conhecimentos sobre arte digital no espaço público. Nesta conversa o Coletivo brasileiro Coletivo Coletores e a artista visual Danielle Brathwaite-Shirley falam sobre o encontro entre a arte digital e o espaço público e suas possibilidades para a luta pelos direitos das comunidades LGBTQIA+ no Brasil e no UK.

06 DE DEZEMBRO

17h – Preta Talk: Os Investidores – Qual o caminho entre o investimento e equidade? Como essas empresas de investimento têm caminhado no campo da equidade racial no quadro dos funcionários, quais os principais desafios e avanços? Para essa mesa potente temos Alexandre Moysés, Superintendente de Melhoria Contínua e Riscos Corporativos da B3, Daniel Brandão, Líder de Impacto Vox, Mário Theodoro, Professor do PPGDH-UnB e Ana K Melo, Sócia e Head de Diversidade & Inclusão da XP Inc. e Leonardo Letelier Fundador e CEO da SITAWI.

19h – Preta Talk – Carreira: Acaso, necessidade ou sonho? Muitas mulheres têm feito uma trajetória profissional de forma autoral e independente, fugindo dos modelos tradicionais. Em um país em que o desemprego é maior entre mulheres negras, quais são as possibilidades de viver fazendo o que gosta? E quando se consegue, que caminhos levaram até lá? O acaso, a necessidade ou o sonho? Vamos falar com Larissa Januário (Cozinheira e apresentadora), Deia Freitas (Psicóloga, podcaster e roteirista) e Semayat Oliveira (Jornalista e escritora) sobre o presente construído criativamente por mulheres negras.

07 DE DEZEMBRO

17h – Preta Talk: Alianças em Prol da Causa: Como as organizações meio têm pautado o mercado no pilar da igualdade racial, quais os avanços conquistados e quais os principais desafios. As empresas têm levado a sério as políticas de ESG? Para essa conversa trazemos Inês Mindlin Lafer (GIFE), Caio Magri (Ethos), Carlos Domingues (MOVER), Eliane Trindade, editora do Empreendedor Social e Célia Cruz Diretora Executiva da ICE.

08 DE DEZEMBRO

17h – Preta Talk – Às Organizações Negras da Sociedade Civil: Como estas organizações pioneiras têm pautado a construção de um Brasil equânime. Quais os principais, desafios e conquistas? Olhando para a história quais os pontos mais luminosos de avanços? Com Giselle dos Anjos Santos, do CEERT, Suelaine Carneiro, do Geledés Instituto da Mulher Negra, Adriana Barbosa, CEO da Feira Preta e Atila Roque, Diretor da Fundação Ford no Brasil.

19h – Preta Talk – Instagram Masterclass: do algoritmo ao universo de Reels: Neste workshop, você terá a oportunidade de entender como o Instagram funciona e qual a melhor estratégia para conseguir bons resultados, além de contar com um momento de imersão para a criação de conteúdo no Reels. Prepare o bloco de notas e venha participar desta sessão exclusiva para a Feira Preta com Aline França, Reels Content Curator @ Instagram

09 DE DEZEMBRO

19h – Preta Talk – II ENCONTRO INTERNACIONAL AFRO-FEMINISMOS DE ABYA YALA: TECNOLOGIAS ANCESTRAIS DA DIÁSPORA: A partir do protagonismo de mulheres negras de diferentes origens, culturas, identidades e experiências, o II Encontro Internacional Afro-Feminismos de Abya Yala, traz nesta edição a discussão sobre Tecnologias Ancestrais da Diáspora. Esse encontro terá como convidadas Danielle Almeida (Mestre em Ciências da Educação pela Universidad de Monterrey), Ana Mabel Avila Robledo (Mujer Garifuna), Jucilene Viana Jovelino (mulher preta quilombola do recôncavo baiano) com objetivo de ecoar reflexões e contribuições de mulheres para a construção de tecnologias de cuidado, sociabilidade, preservação e manutenção da vida e das comunidades. O Encontro Internacional Afro-Feminismos de Abya Yala: tecnologias ancestrais da Diáspora é uma proposta de diálogo, de aproximação do Brasil com a América Latina e Caribe, de encontro e construção de estratégias para o enfrentamento das desigualdades, construção de redes de saberes, de ações e de resistências políticas e culturais que estabelecidas fortalecem e garantem a sobrevivência de traços comuns às experiências da diáspora.

10 DE DEZEMBRO

17h – EMPENA NAZURA: Em celebração aos 20 anos da Feira Preta, em oferecimento da Converse, a artista paulistana Lya Nazura, apresenta na Zona Leste, seu local de nascimento um trabalho inédito inspirada na força e legado da Feira Preta, entendendo presente, passado e futuro, e a representação de que mulheres negras juntas são forças motrizes que organizam e inspiram a sociedade.

19h TODES – Conversando Sobre Direitos Humanos e Comunidades LGBTQIA+: No Dia Internacional dos Direitos Humanos a Feira Preta Para Todes conversa sobre direitos humanos e a luta das comunidades LGBTQIA+ no Brasil e no UK.

PRETAS POTÊNCIAS – PEPSICO

Convocatória de 27 jovens de 20 anos, construindo conteúdo audiovisual sobre este futuro preto que não se constrói sozinho.

21h – Preta Sonora – Show Liniker

A Feira Preta no Dia Internacional dos Direitos Humanos traz Liniker, compositora, atriz e artista visual brasileira para encerrar a programação dos nossos 20 anos!

Todos os dias

Preta Gourmet Week – Visitando Restaurantes
Parceria com restaurantes de afroempreendedores que estarão participando durante do Festival da Feira Preta:

Mama Africa La Bonne Bouffe
Kitanda das Minas
Biyou’z Restaurante Afro
Organicamente Rango
Jerky’s
Espaço Utomi
Preta Gourmet Week – Conhecendo Novas Receitas

Feira Preta se junta ao Prato Firmeza Preto para desenvolver uma ação de gastronomia. Convidamos restaurantes, para compartilhar conosco uma de suas receitas afrodiaspóricas que pode ser facilmente feita por qualquer pessoa em uma cozinha residencial. Vamos enviar a receita junto com uma caixa de produtos do Assaí Atacadista para um influenciador fazê-la em sua casa e postar nas redes sociais.

Chefs Pretos:

Chermoula Cultura Culinária
Baobá Comedoria
Cozinha Omi Odara
Akara Delivery
Kitanda das Minas
Levinho Fit
Sabores de Família
Preto Cozinha
Free Soul Food
Casa de Ieda
Pierry Delivery
Matulas da Nega

Sobre a Feira Preta

O evento criado em 2002 por Adriana Barbosa como uma feira de produtos de empreendedores negros, hoje é o maior de cultura e empreendedorismo da América Latina, trazendo conteúdos, produtos e serviços que representam o que há de mais inventivo, inovador e criativo em diferentes segmentos. É o maior espelho vivo das tendências afro-contemporâneas do mercado e das artes da América Latina, além de ser o espaço ideal para valorizar iniciativas afro-empreendedoras de diversos segmentos, com acesso desde tecnologia à literatura, de música às artes digitais, sempre apresentando o que há de mais urgente e futurista nas reflexões da existência preta.

A Feira Preta 2021 é uma realização da PretaHub e correalização com Facebook. E ainda conta com as parcerias do Assaí Atacadista, iFood, Mercado Livre, Instituto C&A, Converse, British Council, Consulado dos Estados Unidos, Via, por meio da Fundação Casas Bahia e Instituto Moreira Salles, CEERT, GIFE e MOVER. E como redes aliadas na execução, contamos com Oxalá Produções, MOVA, Terra Preta Produções, Casa Natura Musical, Ayo Produções, Oliver Press e Gentilização, entre parceiros aliados.

Sobre a PretaHub

PretaHub é uma aceleradora do empreendedorismo negro no Brasil. Um hub de criatividade, inventividade e tendências pretas. É uma evolução da experiência de 18 anos da Feira Preta, maior evento de cultura e economia negra da América Latina, que em 2018 atingiu sua maioridade.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"