Fórum abordará empregabilidade trans, acessibilidade para PCDs e negros no papel de liderança

A quinta edição do Fórum Cultura + Diversidade, chega a São Paulo a partir do dia 22 de abril reunindo personagens que contribuem para o incremento da economia e o fomento da cultura local. Entre os temas abordados, o empreendedorismo feminino, a empregabilidade trans, acessibilidade para os PCDs e os negros no papel de liderança estarão em pauta.

Fórum abordará empregabilidade trans, acessibilidade para PCDs e negros no papel de liderança

Em formato online por conta da pandemia ocasionada pela COVID-19, o Fórum vem percorrendo importantes centros do país, sempre colocando em pauta, a contribuição e os desafios e oportunidades de mulheres, LGBTQIA+, negros, pessoas com deficiência, migrantes e refugiados, jovens, profissionais com mais de 50 anos de idade e dos membros de povos indígenas no mercado de trabalho, a partir de experiências coletivas e individuais, visando ampliar o debate e propor novas medidas inclusivas.

O evento reunirá representantes do poder público, empreendedores, empresas, profissionais, estudantes e líderes de entidades, cujas experiências serão compartilhadas e discutidas, com a perspectiva de analisar as tendências do mercado, capacitar e gerar empregabilidade e apoio ao empreendedorismo em todas as suas formas, tendo majoritariamente, o foco na inclusão deste nicho.

Os indígenas nas grandes metrópoles, o papel importante que os refugiados e migrantes exercem na economia, além da integração entre as gerações economicamente produtivas, também serão ponto de destaque nos debates que acontecerão diariamente às 19h, no canal oficial do Fórum no YouTube.

O Fórum Cultura + Diversidade é gratuito, patrocinado pela Lei Aldir Blanc e apoiado pela Secretaria de Cultura de São Paulo em uma iniciativa da Drum Brasil, reconhecida gestora de campanhas desta natureza.

Entre os debatedores já confirmados estão Kátia Teixeira, empresária responsável pela rede de empreendedoras femininas “Agora é que são Elas”, Márcia Rocha, empresária fundadora do projeto Transempregos, advogada integrante da Comissão da Diversidade Sexual da OAB/SP e Chirley Pankará, indígena, CoDeputada Estadual (PSOL/SP), educadora e ativista do movimento.

Reprodução

PROGRAMAÇÃO:

1º DIA (22/04/2021): das 19h às 19h45 – MULHERES EMPREENDEDORAS

Discussão: A partir dos exemplos das experiências de empreendedoras de sucesso, este painel debate os desafios e oportunidades para o empreendedorismo feminino.

2º DIA (23/04/2021): das 19h às 19h45 – OS NEGRES NO PAPEL DE LIDERANÇA

Discussão: Reunindo profissionais e representantes de empresas, discutiremos a necessidade de ampliação do acesso aos negros e negras nos papéis de liderança e decisão das corporações.

3º DIA (24/04/2021): das 19h às 19h45 – EMPREGABILIDADE TRANS

Discussão: Este painel de debates enfoca a multiplicidade de oportunidades de emprego para as pessoas trans, questionando a ideia de que travestis e transexuais se restringem aos subempregos.

4º DIA (25/04/2021): das 19h às 19h45 – ACESSIBILIDADE DE PCDs

Discussão: Relacionando vivências individuais e análises sobre o mercado de trabalho e a sociedade, esta mesa de debates propõe discutir propostas para uma acessibilidade efetiva de serviços, espaços públicos e ambientes de trabalho para as pessoas com deficiência.

5º DIA (26/04/2021): das 19h às 19h45 – 50 + E JOVENS – INTERGERAÇÕES INTEGRADAS

Discussão: Este painel estabelece uma rede de diálogo entre jovens que estão entrando no mercado de trabalho com profissionais a partir de 50 anos de idade, valorizando as possibilidades de trocas de experiências intergeracionais para um ambiente de trabalho mais produtivo e inclusivo.

6º DIA (27/04/2021): das 19h às 19h45 – MIGRANTES/REFUGIADOS – SABORES E COSTUMES

Discussão: A partir das trocas estabelecidas entre nativos, migrantes e refugiados no setor de culinária da cidade de São Paulo, este debate apresenta as contribuições positivas desse intercâmbio cultural e de integração de experiências.

7º DIA (28/04/2021): das 19h às 19h45 – INDÍGENAS NAS GRANDES METRÓPOLES

Discussão: Este painel reúne membros de povos indígenas residentes nos grandes centros urbanos brasileiros para debater os desafios de romper com os preconceitos relacionados aos povos originários ocupando o seu espaço nas metrópoles.

Clique aqui para acessar o canal do Youtube do Fórum.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".

NO COMMENTS