GAY BLOG BR by SCRUFF

A atriz Maitê Proença (64) concedeu uma entrevista à Veja e falou abertamente sobre o relacionamento com a cantora Adriana Calcanhotto, com quem está namorando desde o ano passado. Até então, ela nunca tinha tido uma relação séria com mulher antes.

“Agora é bem mais legal, sim. Antigamente, eu estava lá investigando, experimentando um pouco aqui e ali. Precisei fazer muitas experiências para chegar a um lugar mais livre e relaxado” – disse a atriz – “Depois de uma determinada fase da vida, você tem de ficar com pessoas com quem consiga conversar, para não ter de traduzir para o outro tudo o que percebe do mundo”, completou.

Ainda na mesma entrevista, a atriz diz que sofreu preconceito por conta do namoro, considerando que ela já estava publicando imagens com Adriana Calcanhotto desde o ano passado, mas até então não negava e nem confirmava. “Acho que neste momento as pessoas estão mais comedidas com relação ao preconceito, elas têm medo das consequências. Ainda assim, recebi mensagens nas redes do tipo ‘você me decepcionou ou isso é pecado. Ora, com homem não é pecado, mulher é?'”, disse.

Proença também aproveitou a oportunidade para dizer que prefere levar uma vida discreta com a namorada. “Acho bonito ser discreta neste mundo em que a vulgaridade corre solta em todos os meios. Eu me reservo ao direito de manter essas coisas na intimidade, de não ficar dando satisfação à sociedade, mas ao mesmo tempo também não escondo o que estou fazendo”. Com informações do Extra.

Maitê Proença fala abertamente sobre namoro com Adriana Calcanhoto
Reprodução

VAI TER BOLINHO?

Adriana Calcanhotto foi casada por 26 anos com a cineasta Suzana de Moraes, filha de Vinicius de Moraes, falecida em 2015 por um câncer. Já Maitê Proença, teve vários casamentos heteroafetivos, sendo o primeiro com Paulo Marinho, por 12 anos, com quem teve uma filha, e o empresário Zé Maurício Machiline.

Segundo o jornal Extra, foi o próprio Machline que serviu de “cupido” para o relacionamento das duas, quando as convidou para sua casa em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Zé e Maitê namoraram por três anos, e o término não impediu os dois de continuarem amigos, já que antes do próprio relacionamento, eles já eram muito amigos.

Proença estava reclamando publicamente da dificuldade de conseguir um novo amor durante a pandemia. Já Calcanhotto se dividia entre Brasil e Portugal, onde ela dá aula na Universidade de Coimbra, mas devido ao isolamento social, ela não pôde mais viajar e permaneceu mais tempo no Brasil.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"