GAY BLOG BR by SCRUFF

ATUALIZAÇÃO

A Hasbro emitiu um comunicado dizendo que, mesmo renomeado a com a marca apenas para “Cabeça de Batata”, tanto o “senhor” quanto a “senhora” continuarão sua produção tradicional. Isso significa que ambos os personagens não irão se tornar gênero neutro, mas o logo deixará de ser “Senhor” e “Senhora”.

A modificação foi para que o brinquedo se torne mais abrangente, além de que as crianças poderão colocar características faciais e roupas.

Divulgação / Hasbro

NOTÍCIA ORIGINAL

O clássico brinquedo infantil “Senhor Cabeça de Batata” que ganhou projeção mundial com o filme Toy Story, vai receber uma atualização e passará a ser chamado apenas de “Cabeça de Batata” para colocá-lo como gênero neutro. A informação veio da própria fabricante Hasbro (via Pink News).

A novidade vem 69 anos depois de seu lançamento original, e seu novo nome aparecerá ainda este ano. A razão pela qual a Hasbro tomou essa decisão é “adaptar os seus brinquedos clássicos para o século 21”, seguindo o que os concorrentes andam fazendo.

Vale dizer que o brinquedo original foi desenvolvido por George Lerner em 1949 e passou a ser distribuído pela Hasbro em 1952. Sendo bem tradicional entre as crianças dos Estados Unidos, ele também foi o primeiro brinquedo a aparecer em um comercial de TV por lá.  Em 1998 ganhou uma série de TV durante a programação infantil do canal Fox.

Para pertecender ao gênero neutro, "Senhor Cabeça de Batata" deixará de ser "senhor"
Reprodução

BARBIE SEM GÊNERO

Assim como a Hasbro está fazendo agora, em 2019 a Mattel lançou a Barbie customizável em 2019 para que as crianças fizessem da personagem o que ela quisesse.

Custando cerca de 30 dólares, eram seis tipos diferentes, variando o tom de pele, formato do cabelo, vestuário, acessórios etc,

“Fazendo pesquisas, percebemos que as crianças não querem que seus brinquedos sejam ditados por normas de gênero” – disse Kim Culmone, vice-presidente da Mattel – “Essa linha permite que as crianças se expressem livremente” – finaliza.

De acordo com uma extensiva matéria na revista Time, o presidente da empresa, Richard Dickinson, diz que o objetivo é promover a inclusão e dar estímulo a imaginação das crianças.

“Não estamos querendo entrar em questões políticas” – ele diz – “e respeitamos a decisão dos pais sobre como eles criam seus filhos. Nosso trabalho é estimular a imaginação. Nossos brinquedos são, em último nível,  uma conversa cultural, mas são seus diálogos; suas opiniões, não as nossas”.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".