GAY BLOG BR by SCRUFF

O PM do Distrito Federal Henrique Harrison (29) recebeu recentemente o resultado do seu recurso contra a punição por conta de um vídeo que incentiva a população LGBTQIA+ a ingressar na corporação.

No parecer, que embasa a decisão do corregedor geral, foram negadas as questões apresentadas no recurso, como incompetência da autoridade competente, não respeito ao devido processo legal, entre outras. Henrique diz que com essa decisão fica claro que não estão sequer lendo suas defesas, representado por outro soldado e um major.

Em conversa com o GAY BLOG BR, Harrison ainda afirma que agora que tem uma visão clara da linha de pensamento das autoridades que os tem julgado.

Seu advogado, Jostter Marinho, diz que irão cobrar sobre todos os policiais que Harrison apontou em sua defesa, já que estes possuem canais no YouTube, muitas vezes aparecem fardados e com armas nos vídeos, incluindo Majores e Capitães, e não acontece nada. Harrison esclarece que só houve punição no caso dele, e no caso dos outros policiais “não há sequer investigação”.

PM gay do DF vai processar o Estado por omissão e policiais encarregados por abuso de autoridade
Reprodução

O corpo de advogados que o assiste aponta até em possível prevaricação, pois o encarregado do seu processo diante de ilegalidades é obrigado a iniciar procedimento administrativo, o que não foi feito. Se ficar entendido que não houve transgressão quanto aos outros policiais, que em seus canais aparecem até mesmo fardados, punir o Henrique significa uma afronta ao princípio da isonomia.

O próximo passo será reunir procedimentos que o PM já tem respondido e cobrar do Estado porque há omissão quanto ao suporte do soldado. Logo em seguida, dará início aos possíveis processos de abuso de autoridade, e haverá um pedido para que todos os policiais que tenham condutas de exposição na internet sejam investigados.

Henrique diz que não tem intenção de que a corporação puna seus iguais, e sim de que fique claro que há uma diferença de tratamento com ele unicamente por conta da orientação sexual.

Henrique Harrison já recorreu dessa nova decisão, mas ainda está afastado de suas atividades por conta de depressão e ansiedade.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"

1 COMENTÁRIO