GAY BLOG BR by SCRUFF

A polícia de Hong Kong está investigando um vídeo de 45 segundos que viralizou no Twitter de dois homens tendo relações sexuais e se masturbando em um trem pertencente a MTR Corporation. As informações são do canal Queerty.

No vídeo, os dois rapazes estão em um vagão vazio e as roupas de ambos estão nos assentos. Um dos dois também aparece em um outro vídeo de 30 segundos tirando uma selfie. Os oficiais declararam que não houve reclamações de outros passageiros e as câmeras da estação não gravaram nenhuma conduta inadequada.

Um porta-voz da MTR disse ao South China Morning que ambos podem ser enquadrados nas leis de “conduta inadequada em ambiente e público” e por “disseminar conteúdo obsceno e indecente”.

“O centro de controle de operações Tsing Yi relatou o caso à polícia e ela ajudará nas investigações” – disse o porta-voz.

Caso ambos sejam pegos e condenados, eles terão que pagar uma multa de HK$ 5.000, o equivalente R$ 3.441,66, por infringirem as regras da MTR. No entanto, pelas lei de Hong Kong, ambos podem pegar até sete anos de prisão.

Um caso semelhante aconteceu no país em 2015, quando dois seguranças identificaram dois adolescentes tendo relações sexuais em um ponto de ônibus. Neste caso, a punição foi uma multa estimada em R$ 3.500, 60 horas de trabalhos comunitários e sete anos de liberdade condicional.

Polícia investiga casal gay que fez sexo em trem na China
Imagem ilustrativa – Reprodução

Como é ser gay na China?

A homossexualidade se tornou ilegal em 1949, quando houve a criação da República Popular da China, com perseguições e até penas de morte por ser considerada uma “perversão do capitalismo”.  Com a morte de Mao Tsé-Tung em 1976, a repressão aos LGBTs ficou mais branda e, a partir da década de 1990, os chineses passaram a ter cada vez mais direitos.

Segundo um relatório publicado pelo Gay Times, o mercado LGBT na China é “inexplorado” devido a ausência de privacidade da comunidade por lá, sendo que apenas 5% das pessoas LGBT dizem para a família. Há censura e restrições para “comportamentos sexuais anormais”, que é como a homossexualidade é definida pelo país, e nem mesmo a pornografia online é permitida.

Apesar disso, uma pesquisa realizada em 2008 mostrou que 91% dos chineses concordam que os gays devem ter os mesmos direitos de emprego e 80% creem que não há diferença entre eles com os héteros.

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF (Google Play ou App Store) está disponibilizando gratuitamente a versão PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".