GAY BLOG BR by SCRUFF

This article is also available in: English Español

Timothy Ray Brown, que ficou mundialmente conhecido por ter sido o primeiro homem curado do HIV, morreu na tarde do último dia 29 de setembro na Califórnia, Estados Unidos, vítima de câncer, aos 54 anos. A informação vem de seu namorado, Tim Hoeffgen, em um post no Facebook (via UOL).

“É com grande tristeza que anuncio que Timothy faleceu esta tarde cercado por mim e amigos, após uma batalha de 5 meses contra a leucemia” – disse.

O presidente da Sociedade Internacional de AIDS, Adeeba Kamarulzaman, se manifestou sobre a morte de Brown:

“Devemos a Timothy e seu médico, Gero Huetter, uma grande gratidão por abrir a porta para os cientistas explorarem o conceito de que uma cura para o HIV é possível”. 

Brown foi diagnosticado com leucemia em 2006 e seu médico, Gero Huetter, especialista no tratamento de câncer no sangue da Universidade de Berlim, propôs que um transplante de medula era o melhor, já que as sessões de quimioterapia não estavam ajudando-o, e que ele poderia também tentar se curar do HIV com a participação de um doador que tem uma mutação genética que fornece resistência ao vírus.

A ideia foi destruir o sistema imunológico dele, substituir a medula e criar um novo mecanismo de defesa, exterminando a leucemia e o HIV. A experiência foi parcialmente bem sucedida, já que o HIV foi eliminado do corpo, mas a leucemia não. Fizeram um segundo transplante com o mesmo doador para conseguirem vencer o câncer.

Apesar de se sentir orgulhoso e honrado em ter sido o primeiro paciente a ser curado do HIV, Brown diz que ele é apenas pioneiro, e que não quer ser o único curado. “Existe muita pressão sobre mim” – disse em entrevista ao Huffpost Brasil“Eu andei por aí dando entrevistas como essas e acabei sentindo que precisava ser um certo tipo de pessoa. Hoje, me sinto mais livre: moro em Palm Sprigs e sinto que posso fazer o que eu quero fazer. No começo, eu impunha alguns limites a mim mesmo, a respeito do que eu poderia fazer, mas depois rejeitei esses limites”.

This article is also available in: English Español

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"