Projeto do UNISAL trabalha sexualidade e diversidade em atividades multidisciplinares

Para os coordenadores das áreas, na Unidade São Paulo, é preciso que os Centros Universitários proponham novos caminhos para ampliar a segurança de todos

A expressão da sexualidade é inerente à vida humana. Em tempos de intolerância, altos índices de feminicídio e abuso sexual, bem como de homofobia e transfobia – o Brasil é líder em assassinatos de homossexuais – torna-se cada vez mais necessário um espaço para refletir sobre o tema de forma crítica, ética e madura, bem como expressar a sexualidade de forma ética e madura, possibilitando que o debate acolha a liberdade de opiniões e favorecendo a escuta de diversas vozes. No entanto, poucas instituições se dispõem a olhar para o tema e abordá-lo de forma multidisciplinar.

Para preencher esta lacuna, o Centro Universitário Salesiano de São Paulo – UNISAL, desenvolveu um projeto para trabalhar a questão da sexualidade de maneira transversal, como, a sensibilização da comunidade acadêmica e do público em geral, estimulando a reflexão crítica dos profissionais e tornando-se uma referência na abordagem multidisciplinar da educação em sexualidade; oferta de cursos de Pós-graduação em Educação em Sexualidade, uma referência na área em todo o Brasil, e em Terapia Sexual, oferecido, principalmente, a profissionais de Psicologia e Medicina.

Além disso, existe um trabalho que atende jovens da Obra Social Dom Bosco, no Alto da Lapa, em São Paulo, e que permite uma via de mão dupla, que beneficia quem é atendido e prepara os alunos do curso de Pós-graduação em Educação em Sexualidade com uma formação integral.

Ana Cristina Canosa e Ronaldo Zacharias, coordenadores dos Cursos de Pós-graduação em Educação em Sexualidade e em Terapia Sexual do UNISAL, Unidade São Paulo, Campus Pio XI, destacam que o projeto busca trabalhar a questão em suas dimensões biológica, psicológica, sociocultural e ético-religiosa.

“A família não dá conta de tudo; as escolas se abrem como um meio para estimular uma cultura de solidariedade e, ao mesmo tempo, auxiliar os estudantes naquilo que, sozinhos, não têm condições de fazer”, afirmam.

Os educadores acreditam que a uma instituição católica, como o UNISAL, cabe um papel privilegiado nesse debate. A Congregação Salesiana assumiu a Educação para o Amor como um dos maiores e mais urgentes desafios relacionados ao ensino dos jovens. “Em maio, a Jornada de Sexualidade reuniu mais de 200 pessoas, entre alunos, professores e público em geral, sendo um verdadeiro serviço à comunidade. No próximo semestre, esperamos resultados ainda melhores”, finalizou a professora Ana Canosa.

SOBRE O UNISAL

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo está presente na área educacional desde 1952 e há mais de 20 anos com a marca UNISAL. Conta com Unidades em Americana, Campinas, Lorena e São Paulo e também a Unidade Virtual/EAD, oferecendo Cursos de Graduação, Pós-Graduação Lato Sensu e Stricto Sensu e Extensão. A Instituição integra as 93 Instituições Universitárias Salesianas (IUS) presentes em 21 países na América, Europa, Ásia, África e Oceania: www.unisal.br

1 COMENTÁRIO

Comente