GAY BLOG BR by SCRUFF

A Suíça aprovou, neste dia 26 de setembro, o casamento civil igualitário para todo o país, em medida que permite também a adoção de crianças por casais gays. Além disso, as lésbicas também poderão ter acesso ao banco de esperma para poder gerar filhos. A informação vem do Época Negócios.

A Suíça tem um sistema que permite que referendos sobre assuntos civis possam ser convocados se atingirem um número mínimo de assinaturas. Os resultados parciais sobre o referendo proposto pela ala jovem do Partido Socialista mostram que a apuração sobre esses assuntos citados anteriormente teve 64% dos votos favoráveis. Até então, os casais gays já podiam firmar um pacto civil, uma espécie de união estável, mas que não ofereciam os mesmos direitos que um casamento.

Em dezembro de 2020, o Parlamento Suíço aprovou a união, mas devido a uma brecha constitucional, o partido da União Democrática Federal (UDF), que defende “valores cristãos e da família”, anunciou que lançaria um referendo para o povo votar sobre essa questão.

Na ocasião, a associação Famille Arc-en-ciel, fundada em 2010 para defender os interesses dos casais homoafetivos na Suíça se posicionou sobre o assunto.

Suíça aprova casamento civil igualitário e adoção de crianças por casais gays
Reprodução

“Se os adversários lançarem um referendo, estamos prontos” — declarou Matthias Erhadt, vice-presidente do comitê nacional criado para o referendo no início de dezembro — “Temos o apoio de 82% da população e graças à força mobilizadora da comunidade LGBT, das nossas organizações parceiras e dos partidos políticos que nos apoiam, podemos aumentar a aceitação das pessoas LGBT na sociedade graças a essa campanha de votação” — concluiu.

Vale destacar que a Suíça é considerado um país liberal e relativamente seguro para os LGBTs. No início do ano, eles aprovaram uma lei contra a discriminação homofóbica, considerando que até então, os crimes motivados por homofobia se enquadravam em outras penalidades, o que levava a falta de dados para o poder público tomar providências para proteger a comunidade.

legislação aprovada proíbe depreciar publicamente ou discriminar alguém por ser gay; incitar ao ódio em texto, fala, imagens ou gestos; que operadores de restaurantes, cinemas e instalações públicas discriminem alguém com base em sua orientação sexual.

Com a aprovação, 15 dos 27 países da Europa já aceitam o casamento homoafetivo. Os outros incluem: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Islândia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Portugal e Suécia.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"