Vera Fischer está aberta para namorar com mulheres

No último dia 21 de setembro, foi ao ar uma entrevista da atriz Vera Fischer (67) revelando para o apresentador Amaury Junior que está aberta a ter relacionamentos com mulheres.

“Infelizmente, nunca gostei de mulher” – diz – “Mulheres são bonitas, e daria super certo. Mas hoje em dia não sei (…) se a gente se apaixonar por um homem ou por uma mulher, ‘eu vou’ e não quero nem saber”.

A atriz está solteira há alguns anos e já foi casada duas vezes: uma com Perry Salles durante os anos oitenta, e outra com o Felipe Camargo nos anos noventa.

Vera Fischer já protagonizou beijos lésbicos no Teatro ao encenar a peça “As Lágrimas Amargas de Petra Von Kant“.

VERA FISCHER

Nascida em Blumenau, Santa Catarina, Vera foi eleita Miss Brasil em 1969 e três anos mais tarde iniciou sua carreira no cinema com o longa-metragem Sinal Vermelho – As Fêmeas. Desde então, teve uma extensa carreira em novelas, minisséries e outras produções audiovisuais, incluindo as novelas “O Clone”, “Laços de Família” e “Salve Jorge”. Iniciou a carreira como atriz no cinema, depois passou a fazer telenovelas e outros filmes. No cinema, interpretou personagens de Rubem Fonseca, Plínio Marcos e Nelson Rodrigues. Em 1982, Fischer ganhou dois prêmios de melhor atriz por “Amor Estranho Amor”, de Walter Hugo Khouri. Protagonizou dois ensaios para a revista Playboy, em agosto de 1982 e janeiro de 2000, sendo que nesse último ensaio fez fotos nua em Paris, aos 48 anos, clicada pelo renomado fotógrafo Bob Wolfenson. Em 1º de setembro de 1993, aos 41 anos, foi capa da Revista Veja – com a chamada de capa O Furacão Loiro aos 40 – sobre o grande momento que vivia em sua carreira profissional na minissérie Agosto, na peça Desejo e em Forever.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek e agora está em busca de novos desafios. Gay desde que se entende por gente, sempre teve um desejo de trabalhar com o público LGBT e crê que a informação é a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia".