GAY BLOG BR by SCRUFF

O cantor Vitão (22) revelou esta semana que tem repensado em sua sexualidade, algo que repercutiu nas redes sociais e seu nome acabou ficando entre os assuntos mais comentados no Twitter. No entanto, o artista acabou lamentando que sua vida particular tenha tido mais destaque que seu trabalho.

“O meu questionamento é justamente sobre o conceito de sexualidade que a gente tem no nosso mundo. E como isso acaba encaixotando a gente de todas as formas, aprisionando a gente em muitos momentos. E como isso é um grande determinador social de respeito, poder, de como as pessoas te veem, te respeitam ou não. Será que isso não é muito mais uma criação social e religiosa do que de fato nossa natureza como ser humano?”, disse Vitão nos Stories do Instagram.

“Talvez a gente seja menos complicado que isso, talvez a gente só goste de se encostar mesmo, de se amar, independente de gênero, roupa, de qualquer coisa, de órgão sexual. Ou você é bi, ou gay, ou hétero, ou alguma da outras siglas. E isso acaba determinando tudo na nossa vida… por que tem que ser assim? Será que isso existe realmente na nossa natureza? Eu acho que não”, continuou.

Vitão lamenta repercussão após expor sexualidade: "Só falam se sou gay ou não"
Reprodução

“Eu sou músico, pra quem não sabe, lancei uma música hoje, inclusive, e está todo mundo falando só sobre se eu sou gay ou não, ao invés de ouvir minha música. E, talvez, ouvindo minha música você entenda muito mais a verdade. Esse é meu questionamento. Só quero gerar debate e discussão, é isso que os artistas fazem. Que a gente possa ser cada vez mais livre com o ser humano”, finalizou.

Já a polêmica se deu quando ele concedeu uma entrevista à revista GQ e, sobre sua sexualidade, ele disse: “Não sei exatamente onde me encaixo. Até então sempre me vi como um homem hétero, sempre gostei de mulheres, mas cada vez mais entendo que talvez sexo seja mais do que apenas isso”.

Vitão também falou que a exposição de seu relacionamento com Luísa Sonza acabou atrapalhando sua carreira. “Minha vida pessoal tomou uma proporção maior do que a minha música. Meus shows sofreram com dificuldade na venda de ingressos. Antes, qualquer lugar era maravilhoso e lotava. Agora estou em uma fase de me recuperar de todas as formas”, explica.

Agora, o artista quer aproveitar o momento de descobertas sobre sua sexualidade para refletir na música essas novas sensações. Em novo álbum que prepara para os próximos meses, ele quer que tudo esteja lá: “Produzir as minhas próprias músicas têm me dado uma liberdade de ser e crescer dentro das minhas ideias. Depois disso vão vir coisas novas e inesperadas”.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista formado pela PUC do Rio de Janeiro, dedicou sua vida a falar sobre cultura nerd/geek. Gay desde que se entende por gente, sempre teve desejo de trabalhar com o público LGBT+ e crê que a informação é a a melhor arma contra qualquer tipo de "fobia"