GAY BLOG BR by SCRUFF

De acordo com o levantamento mais recente da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil apresenta a 4ª maior taxa de inflação entre os 44 países monitorados. A taxa de inflação no Brasil (10,7%), segundo a OCDE, está atrás apenas da Argentina (50,9%), Turquia (36,1%) e Estônia (12,1%). Também bateu recorde a taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil: é a maior em um ano e está em 1,6, conforme dados da plataforma de monitoramento Info Tracker, criada pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade de São Paulo (USP).

Alheio às situações “infernais” as quais tem responsabilidades legais, na última segunda-feira (17), Jair Bolsonaro insinuou que a comunidade LGBTQIA+ poderá ser alvo de algum tipo de punição divina “quando deixar esta Terra”. Sem apresentar provas ou evidências, Jair fez a afirmação durante entrevista à Rádio Viva FM, de Vitória (ES). 

Além disso, durante a entrevista, Bolsonaro responsabilizou a “esquerda” por querer chegar ao poder “destruindo valores familiares”, e disse que o PT pretende implementar a “ideologia de gênero” no país, a fim de atacar “o coração dos cristãos”.

“A esquerda quer o poder. E a melhor maneira dela chegar ao poder é destruindo os valores familiares. Tivemos lá atrás um projeto de lei chamado 122, que passou na Câmara numa sessão à noite. Não tinha ninguém presente. Nela, por exemplo, um padre ou pastor que, porventura, se negasse a realizar um casamento entre pessoa do mesmo sexo, pegava três anos de cadeia. Foi uma briga enorme lá no Senado, e acabou sendo arquivado depois. Mas foi uma grande medida para tentar destruir os valores familiares e atacar diretamente no coração dos cristãos do Brasil”, disse Bolsonaro.

Durante a entrevista, ele também disse que pessoas LGBTQIA+ vão para o inferno. “Com o passar do tempo, lá em 2010, tinha acabado as eleições, e eu denunciei o tal do PNH3, um projeto do PT que tinha 180 capítulos voltados para outros tipos de família. […] Cada um faz o que bem entender da sua vida e quem acredita, né, vai ver depois como se entende lá na frente, quando deixar essa terra. A gente não entra nessa seara”, completou.

Bolsonaro também disse que a família é ‘sagrada’ e que ‘todas as pessoas existentes no mundo vieram de um homem e uma mulher’. “A família é sagrada. Não se discute isso daí. […]. Se bem que, hoje em dia, já tem a pessoa da inseminação artificial. Mas vieram, no fundo, de um homem e de uma mulher. Isso tem que ser respeitado, nos ajuda a viver em harmonia e em paz. Nos ajuda a ter um prazer com o futuro dos nossos filhos. E é isso que a esquerda sempre quis destruir”, declarou.

Por fim, Bolsonaro comemorou que pautas às quais chamou de “ideologia de gênero” estejam sob responsabilidade do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça –  magistrado que foi o escolhido por ele  para ocupar a  vaga. 

“Como Deus escreve certo as coisas, às vezes por linhas tortas. As pautas que têm a ver com ideologia de gênero, sabe quem vai decidir por sorteio? André Mendonça. O nosso ministro terrivelmente evangélico. Então, isso é muito bom. Traz uma paz aqui para nós todos, cristãos e brasileiros, que defendemos a família acima de tudo aqui na terra“, concluiu.

Com Brasil tendo a 4ª maior inflação do mundo e a maior taxa de transmissão da Covid-19 em um ano, Bolsonaro diz que LGBTs vão para o inferno
Com Brasil tendo a 4ª maior inflação do mundo e a maior taxa de transmissão da Covid-19 em um ano, Bolsonaro diz que LGBTs vão para o inferno – Reprodução



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)