GAY BLOG BR by SCRUFF

Inúmeras personalidades, incluindo da maioria presidencial de Emmanuel Macron, denunciaram a ministra Caroline Cayeux, devido a “observações homofóbicas” em um editorial publicado no Journal du Dimanche. Na revista gay Têtu, uma petição assinada por cerca de 50 deputados pediu a “demissão” de três ministros, a quem eles acusam de ter um “passado contra o casamento gay” e de atacarem a comunidade LGBTQIA+, de acordo com o g1.

Além da petição pelos deputados franceses, outras duas deputadas da coalizão de esquerda questionaram a primeira-ministra da França, Elisabeth Borne, sobre a presença de ministros que fazem declarações homofóbicas e sexistas no governo. “Espero que você demita seus ministros homofóbicos”, exigiu a deputada da França Insubmissa, Ségolène Amiot

Caroline Cayeux (Foto: Ludovic Marin)

“Pessoas LGBT ainda estão sendo atacadas nas ruas. Em dois anos, os ataques LGBTfóbicos aumentaram 20%. […] A homofobia como causa dos ataques é muitas vezes recusada pela polícia“, enfatizou Ségolène. “Cara primeira-ministra, eu sou uma dessas pessoas“, declarou a deputada, em referência às observações homofóbicas da ministra Caroline Cayeux.

Na última sexta-feira (15), Elisabeth Borne disse o “incidente” envolvendo sua ministra, estava acabado e que ela “permaneceria no cargo”. Para os autores do editorial na revista francesa LGBTQIA+ Têtu, Caroline Cayeux “escolheu deliberadamente manter seus comentários homofóbicos, e certamente censuráveis”.

Suas palavras feriram muitos de nós pessoalmente, mas, acima de tudo, minaram nossos esforços diários para garantir que os princípios republicanos sejam respeitados em nossos territórios“, enfatizaram os jornalista da revista Têtu.

Caroline Cayeux, nomeada em julho deste anopara o novo executivo nomeado pela primeira-ministra, causou um alvoroço ao reafirmar suas palavras. “Como você pode aceitar que um membro do Executivo, cujo papel principal é garantir a aplicação das leis, pode se referir a cidadãos franceses como ‘essas pessoas’?” questiona o texto publicado no Journal du Dimanche (JDD). Várias associações anti-homofobia anunciaram que apresentariam uma queixa contra Caroline.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)