GAY BLOG BR by SCRUFF

Em maio de 2021, Demi Lovato anunciou que se identificava como uma pessoa do gênero não binário. A partir de então, pediu que se referissem a ela com pronomes neutros, como “they/them” (no Brasil seria o equivalente a “elu”).

No entanto, quase um ano depois, a artista voltou a aceitar os pronomes femininos como forma de ser chamada. É o que indica uma mudança feita no perfil no Instagram e que foi percebida pelos fãs. Pois, se antes Demi mantinha na sua descrição que seria referida por they/them, agora ela adicionou o she/her (“ela“, em português).

Perfil do Instagram de Demi Lovato (Foto: Reprodução)

Se você confundir meu gênero, tudo bem. Eu acidentalmente confundo meu gênero às vezes! É uma grande transição mudar o pronome que usei minha vida inteira. E é difícil lembrar às vezes. Desde que você continue tentando respeitar minha verdade, e desde que eu lembre de minha verdade, a mudança virá naturalmente“, escreveu a artista em carta aberta em julho de 2021.

Demi anuncio que se identificava com uma pessoa do gênero não binário na estreia do seu podcast, 4D with Demi Lovato”, em 19 de maio de 2021. “Eu quero que todo mundo entenda que ser uma pessoa não binária não significa que eu não vá continuar me vestindo da forma como quiser. Eu estava suprimindo quem eu realmente era para agradar stylists, ou membros do meu time, ou mesmo os fãs, que queriam que eu fosse uma popstar feminina que usa roupas sexy. Eu achei que aquilo era o que eu deveria ser. Agora, percebo que é muito mais importante viver minha verdade do que me suprimir, porque isso [a overdose] é o tipo de coisa que acontece quando você se suprime”, disse na época.

Demi Lovato (Foto: Reprodução)



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)