GAY BLOG BR by SCRUFF

Vitão, que já disse estar “redescobrindo sua sexualidade”, afirmou que não se define como “hétero, bi ou gay”. Em entrevista a coluna Splash, do site Uol, ele disse que prefere evitar rótulo e que isso não seja o tema mais relevante sobre ele.

Vitão (Foto: Reprodução)

O cantor, que recentemente desmentiu que estaria namorando um homem, afirma que gostaria que as pessoas se preocupassem menos com quem ele se relaciona. “Dão uma importância descabida para a minha sexualidade. Com quem a gente transa ou se sente atraído não deveria ser algo tão importante para os outros”, disse Vitão, que vê o sexo como “a arte do toque”.

O artista também afirma ser “uma pessoa que gosta de gente”. “Não gosto nem de me definir dentro de alguma sigla. Fujo de rótulos. Não me defino como hétero, bi ou gay, eu sou tudo“, declarou Vitão ao Splash.

Vitão (Foto: Cauê Tarnowski)

Criamos uma visão de mundo muito datada a partir da igreja e de dogmas sociais. Somos um país com a maioria cristã, e muita coisa da nossa mente fechada vem disso. Vivemos dentro de regras. Gosto de me relacionar, beijar e tocar, e de estar com pessoas com quem me sinto bem“, acrescentou o cantor.

Mesmo sem abraçar a sigla LGBTQIA+, Vitão disse que entende a necessidade dela. “Óbvio que muita gente precisa disso para se firmar. Vivemos dentro de uma sociedade extremamente homofóbica. Vivemos em uma sociedade em que eu me sinto bem em incomodar. Gosto de incomodar. É uma sociedade escrota“, ressaltou o cantor.

Vitão fala sobre prazer na próstata: "Isso não te encaixota em nenhum lugar"
Vitão (Foto: Reprodução)



Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)