Com nome inspirado em música de Lady Gaga, plataforma de streaming GagaOOLala é oásis LGBTQ+ na Ásia

A premissa do GagaOOLala é simples, um serviço por assinatura com catálogo produções LGBTQ+, dentre longas-metragens, curtas, documentários, séries e produções próprias

Streaming de vídeo lançado em 2016 em Taiwan, GagaOOLala tem sido grande aliado de empoderamento LGBTQIA+ na Ásia. Presente em 21 territórios, inclusive em países onde homossexualidade ainda é considerada crime, é a primeira plataforma OTT no continente focada em levar conteúdo LGBTQ+ para pessoas onde as tradições e costumes são rígidos e limitantes.

A premissa do GagaOOLala é simples, um serviço por assinatura detentor de catálogo com produções LGBTQ+, dentre longas-metragens, curtas, documentários, séries e produções próprias. Dentre os 280.000 assinantes até 2019, a maioria se declara cis homossexual. Outro público também expressivo é o de mulheres cis heterossexuais.

Oásis LGBTQ+ na Ásia

Embora Taiwan tenha dado um passo a frente, sendo o primeiro país asiático a legalizar o casamento gay em maio passado, a situação continua sendo preocupante em vários países onde a plataforma alcança, fator que faz com que sua existência seja algo ainda mais importante para a comunidade LGBTQ+, afirmam seus promotores.

Com nome inspirado em música de Lady Gaga, plataforma de streaming GagaOOLala é oásis LGBTQ+ na Ásia

Produções originais

Jay Lin, fundador do International Queer Film Festival de Taiwan e um dos criadores da plataforma, disse que o catálogo de GagaOOlala começou com muito conteúdo ocidental, mas que seu foco é o conteúdo asiático. Para fomentar produções nativas, Lin criou o GOL Studios, que colabora com financiamento e distribuição de obras asiáticas.

Uma de suas séries originais mais populares, “Handsome Stewardess“, tem no enredo uma lésbica de Taiwan que se torna comissária de bordo para viver uma história de amor em Singapura. Outra produção da GOL Studios é “The Teacher“, cuja trama gira em torno de um professor apaixonado por um homem HIV positivo e casado. A série também foi um grande sucesso e ganhou um prêmio no Golden Horse Awards, de Taiwan, o “Oscar” da ficção em idioma chinês.

A plataforma foi lançada mundialmente em 15 de janeiro de 2020 e optou pelo marketing de guerrilha através de fóruns privados e por meio de influenciadores LGBTQ+.

O app pode ser baixado já na Apple Store ou no Google Play. Site oficial neste link.

Publicitário, escritor e cronista gaúcho, morador do município de Canoas, Rio Grande do Sul. Viciado em internet, música, literatura (especialmente crônicas, moda, biografias, LGBT e estilo de vida) e cultura pop.