Facebook vai banir usuários que se descrevem sendo “ativos” ou “passivos” no perfil

"Posições sexuais", "preferências sexuais" e todas as "dicas sexuais" serão monitoradas a partir de agora

Uma nova diretriz do Facebook pede para que os usuários mantenham suas preferências sexuais no sigilo. A nova política de conteúdo diz que se autodeclarar como “ativo” ou “passivo” no perfil é fora dos limites, justificando que isso “facilita, encoraja ou coordena encontros sexuais entre adultos” e é uma “linguagem sexualmente explícita que pode levar a pedido de sexo”.

E agora, meninos? Foto: reprodução/Queerty facebook ativo passivo
E agora, meninos? Foto: reprodução/Queerty

Outro termo em questão que será perseguido é o “manda nudes”, quer seja uma piada ou uma solicitação real. As novas regras proíbem “oferecer ou pedir imagens de nudez”.

Padrões da comunidade do Facebook:

“Não publique conteúdo que envolva uma solicitação sexual implícita, que possa ser identificada usando dicas sexuais, como mencionar papéis sexuais, posições sexuais, cenários fetichistas, preferência sexual, estado de excitação, ato sexual ou atividade (penetração sexual ou auto-satisfação) com áreas sexualizadas do corpo, como seios, virilha ou nádegas, estado de higiene da genitália ou nádegas”.

Um porta-voz do Facebook defendeu as mudanças, implementadas em outubro, para  PC Mag: “Essa mudança foi motivada, em grande parte, por conversas com nossos revisores de conteúdo, que nos disseram que a política de exploração sexual não distinguia adequadamente entre exploração (por exemplo “Minha ex era um puta. Olhe para as fotos que ela me enviou.”) e solicitação (por exemplo, “Procurando por swingers. Sexta-feira às 20:00, [nome do bar]. Use rosa.”).”

O porta-voz continuou: “Estaremos lançando as atas de nossas reuniões de desenvolvimento de políticas, na qual essas mudanças serão discutidas e adotadas – e também publicaremos atualizações de nossos Padrões da Comunidade, para que as pessoas possam acompanhar as mudanças ao longo do tempo”.

Compreensivelmente, muitos usuários se opuseram às novas diretrizes:

Com informações de Queerty