GAY BLOG BR by SCRUFF

Emilia Schneider, de 25 anos, é a primeira mulher transexual eleita para a Câmara dos Deputados do Chile. No último domingo (21), ela recebeu cerca de 14,5 mil votos dos eleitores chilenos, pelo distrito 10, formado por seis comunas da capital Santiago. 

Nas redes sociais, a jovem que integra o partido Comunes, de esquerda, considerou a eleição como um marco histórico e coletivo. “Este é um dia de sentimentos confusos. Por um lado, o ódio avança. Por outro lado, há esperança. Quero agradecer-lhe todo o apoio e hoje sinto-me humilde e honrada por ser a primeira deputada trans do Chile. Este é um passo graças a anos de luta feminista e dissidente”, afirmou ela em seu perfil no Twitter.

Emilia também agradeceu à comunidade trans e disse que está conseguindo fazer parte das tomadas de decisões, para que muitas mais possam viver sem medo de ser quem são. “Obrigado pelo apoio, pelo amor e pela confiança. Trabalharemos muito para que o Chile e a democracia se transformem com todos e todas, sem deixar ninguém para trás, apesar das adversidades”, comentou a deputada.

A jovem também foi a primeira mulher trans a presidir a Federação de Estudantes da Universidade do Chile (FECh), criada em 1906 e a primeira organização do tipo na América Latina. Emilia é bisneta de René Schneider (1913 – 1970), comandante-chefe do Exército chileno à época da eleição do socialista Salvador Allende.

Emilia Schneider é a primeira mulher trans na Câmara de Deputados do Chile(Foto: Reprodução)

Entre as propostas apresentadas durante a corrida eleitoral, Emilia pautou uma extensa lista voltada para as mulheres, as crianças e a população LGBTQIA+. Políticas voltadas para os direitos reprodutivos, como a legalização do aborto, também estão entre as prioridades da deputada eleita.

Além disso, ela afirmou que uma possível eleição de Kast para a presidência do Chile, representaria um retrocesso para as mulheres e a população LGBTQIA+. “Com [Donald] Trump, nos Estados Unidos, e [Jair] Bolsonaro, no Brasil, vimos um aumento nos ataques de ódio contra a nossa comunidade”, disse. “Nossa dignidade enquanto mulheres foi posta em risco”, concluiu Emilia.

Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)