GAY BLOG BR by SCRUFF

Vereadora da cidade de São Paulo (SP), Erika Hilton (PSOL) anunciou no último sábado (12), que irá concorrer à Câmara dos Deputados durante as eleições deste ano. “Poderei ser a primeira travesti na história da Câmara dos Deputados e também a primeira deputada federal negra eleita pelo estado de São Paulo”, escreveu ela, em suas redes sociais.

(Foto: Reprodução)

Em entrevista ao GAY BLOG BR, em fevereiro deste ano, Erika já havia mencionado a possibilidade de concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados. “Ah, eu acho [que tenho] uma resposta, mas que ainda não é uma resposta definitiva. Eu tenho recebido pressões dos mais diversos lugares – e não me refiro a pressão como algo negativo, acho que é muito positiva toda essa pressão que é partidária, que é popular, que é do meu eleitorado, que é da nossa comunidade – para que me lance sim a um cargo federal. […] Talvez, haja sim Erika Hilton como candidata a deputada federal”, disse a vereadora.

Campeã de votos nas eleições 2020, Erika é a primeira vereadora negra e transvestigênere a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal de São Paulo. Atualmente ela é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência Contra Pessoas Trans e Travestis na Câmara.

Na última quinta-feira (10/3), a Erika contou ter recebido novas ameaças de morte e procurou a Polícia Civil para denunciar. “Uma mulher enviou um e-mail dizendo que ia me esfaquear, botar fogo na minha casa e no meu corpo, dizendo que eu era uma ‘coisa do demônio”, escreveu ela em seu perfil no Instagram.

Erika também afirmou que seguirá com o seu trabalho. “Meus agressores acham que vão me parar, mas apesar do medo, natural diante da rotina de ameaças, eles estão enganados. Seguirei firme, me cuidando, mas aprofundando o trabalho político que começamos”, escreveu ela nas redes sociais.

Ainda em entrevista ao GAY BLOG BR, a vereadora também falou sobre suas expectativas com as eleições de 2022: “Que a cada eleição haja mais travestis, homens trans, mulheres transexuais, a nossa população transvistigênere, entre outros grupos sociais precarizados, vulneráveis ocupando e chegando a este espaço, pra que haja uma real transformação, uma real revolução e a real ocupação que precisamos fazer nesse ambiente tão cis, tão branco, tão masculino, tão tóxico”.

No entanto, ela disse que o processo eleitoral de 2022 será difícil. “Eu preciso dizer que nós teremos um processo eleitoral muito duro, muito violento e é preciso cuidar, acolher e estar do lado dessas candidaturas dissidentes, digamos assim, porque será difícil pros grandões, quem dirá pra quem está disputando esse lugar agora, diante de tanto ódio”, pontuou Erika.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)