Sauna, balada ou aplicativo? Os 10 melhores lugares para flertar no Rio de Janeiro

Cariocas: onde vivem, do que se alimentam e onde se encontram?

Se comparamos com outras capitais do país, o Rio de Janeiro possui peculiaridades na dinâmica da paquera. Além das muuuitas opções LGBT+, há os lugares ‘friendly’, onde a maior parte dos cariocas da gema costumam frequentar – e nem sempre aparecem nos guias de turismo.

Primeiro Campeonato de Vôlei de Praia. Foto: Scruff
Primeiro Campeonato de Vôlei de Praia. Foto: Scruff

Como especialistas no quesito paquera, o SCRUFF listou dez lugares onde cariocas frequentam e que você deve incluir no roteiro:

APPS

Parece óbvio, mas ter um bom app de paquera instalado no smartphone é algo que realmente faz diferença no Rio. Até porque todos os cariocas são magias e você pode acabar perdendo o foco, haja coração! Baixe o SCRUFF, claro, e preencha todos os campos de descrições/preferências. Será muito mais fácil se aproximar do crush ideal; estudo comprovadíssimo por nós mesmos! :)

Onde se dar bem com o app:

– Posto 9: com certeza. Até porque, quando a praia está cheia, fica difícil paquerar até quem está a dez metros de você. Lá, os boys começam a chegar a partir das 15h e sempre precisam de ajuda para passar o protetor solar nas costas. As barraquinhas de bebidas são especialistas em tratar bem os gays. Não tem erro: app ligado e marca de sunga renovada.

– Bares da Zona Sul: o carioca não tem muito o hábito de eleger um bar como predileto, todos os bares da Zona Sul são points. Os bares perto da Rua Farme de Amoedo são mais “turísticos”, os gays cariocas frequentam qualquer botecos mesmo – do Leme ao Leblon. Os gays estão sempre misturados com os héteros, por isso é bom ficar de olho nos alertas do app instalado.

– Casas de suco: sim, meninos do Rio provocam arrepio, têm dragão tatuado no braço, calção corpo aberto no espaço e coração de eterno flerte. No final da praia, pare obrigatoriamente em alguma casa de suco, é lá que os cariocas repõem as energias para manter a ~saúde~. Também é o lugar mais indicado para marcar o primeiro encontro com o boy que você deu match no app; refresque-se porque a noite sempre é quente…

BALADAS

As baladas não são prioridades dos cariocas. Provavelmente você encontrará mais turistas do que pessoas da cidade. Com tanta praia boa, é de se entender porque os cariocas são mais diurnos. Todavia, ninguém perde as festas sazonais; algumas para ficar de olho:

Festa Kiki: é a festa LGBT+ mais democrática da cidade. Geeks, drags, ursos, barbies, todxs, mas todxs mesmo se divertem lá. O evento costuma rolar uma vez por mês no Centro, tem de ficar de olho no Instagram deles para saber quando haverá a próxima edição.

– Treta: uma das poucas festas semanais com fervo garantido. Aliás, chegue cedo para não ficar de fora da lotação da casa. É também uma das poucas vezes que você poderá ver um carioca usando polo ou camisa. Todas as quartas na Galeria Café, entre Ipanema e Copacabana.

– The Week: só para avisar que a filial carioca do clube paulistano é beeeem melhor. A casa está sempre lotada e é uma bomba até o amanhecer. Chegue à 1h ou às 4h, você vai conseguir aproveitar em qualquer horário. Aos sábados, todos sabem, né?

– Bloquinhos de rua: é do carnaval de rua que o povo do Rio gosta. Esse é o Brasil que eles querem. Os bloquinhos não esperam o carnaval, eles acontecem durante o ano todo. Também vale muito a pena deixar o SCRUFF ligado para interagir com os foliões. Como acontecem em datas variadas, é preciso ficar atento nas redes sociais de alguns blocos, como o Boi Tolo, Tome Conta de Mim, Vyemos do Egito e Bunytos de Corpo. Tenha sempre um vidrinho de purpurina por perto.

– Sunsets: muitos produtores fazem versões diurnas de suas festas, que geralmente acontecem em lugares incríveis, como rooftops e mansões luxuosas. Na aba “Eventos” do SCRUFF sempre tem a lista completa.

SAUNAS

É também na Cidade Maravilhosa que as saunas têm um contexto diferente do resto do país. O carioca frequenta as saunas como uma espécie de clube mesmo. Geralmente são as melhores opções pós-balada e nos dias de chuva. Selecionamos duas:

Rio G Spa: em Ipanema, a sauna funciona até às 23h e oferece também serviço de massagem. É aconchegante, possui boa higiene, banheiros limpos e muitos chuveiros. Fácil acesso, não tem desculpa para não ir!

seven cruising bar hornet
Seven Cruising Bar

Seven Cruising Bar: para quem não gosta de enrolação e prefere evitar o vapor da sauna, a dica é o cruising bar. No Seven, por exemplo, sempre rola dias temáticos (como a “Sexta dos Sedentos” e o “Sábado Esquenta”). Acompanhe a programação pelo site. É fácil chegar no local, fica na Praça da República, no Centro.

É isso. Os gays cariocas são realmente lindos, estão em todos os lugares e a cidade é friendly por inteira. Baixe um bom app e não economize na interação :)

3 COMENTÁRIOS