WARLLOCK faz de seus versos uma janela para que outras pessoas acessem a sua realidade indo da fúria ao bom humor. Trazendo uma poética inspirada por rock e versos que retratam sua vivência enquanto homem gay, ele desenvolveu uma discografia rica e que ganhará um novo capítulo com o lançamento de seu álbum.

“A música pauta o sentimento de término, narrando um momento de reflexão na janela de um apartamento. O instrumental, produzido por Graça, busca elementos do trap ao mesmo passo que traz melodias que vão na contramão do gênero, criando um meio termo agridoce”, explica ele.

O rapper iniciou sua carreira em 2014, em sua cidade natal de Florianópolis, em Santa Catarina, fazendo músicas descontraídas e letras voltadas para o estilo bragadoccio. Dois anos depois, ao lado do curitibano Halfteros (que na época assinava como Alexandre PS) criou o duo Teoria do Caos, com quem lançou a mixtape “V” (2016), o EP “Antes dos Teóricos Chegarem” (2018) e o álbum “Na Prática” (2019)

A carreira solo iniciou de fato em 2018, com um ano muito rico com dois álbuns lançados: “Vilão Órfão de Vilania” e “Versos Oníricos do Ontem”. Os trabalhos solo, diferentemente dos trabalhos anteriores, trazem referências como Ratos de Porão e Quinto Andar e um estilo mais técnico e ácido.

Em 2019, criou o selo Cereja Ouro com o rapper e produtor GGOSS e deu o pontapé inicial na produção do EP “Nova Escala”, com produções de GGOSS, Graça e Alice Piink e que será lançado em breve. A ideia é trazer uma nova roupagem e um olhar menos centrado nas questões LGBTQ+ para trazer um olhar adaptado ao mundo de 2020 e sem tanto a estética do rock.

warllock
Divulgação

“Cinzas pela janela” se une às já lançadas “Tipo Blunt” e “Contas” no EP. O novo single está disponível em todos os streamings de música.

Ficha Técnica

Beatmaker: Graça
Mixagem e masterização: alice piink
Compositor: WARLLOCK
Captação de voz: KTP REC

Google Notícias