Desfile: Ronaldo Fraga serve banquete de tolerância com muito beijo na boca #SPFW

Com um banquete de pratos árabes e judaicos sobre uma enorme mesa em plena passarela, Ronaldo Fraga fez a mais emocionante apresentação do 3º dia na SPFW

Ninguém melhor do que o próprio Ronaldo Fragra para contar sobre a coleção “A Colina da Primavera”:

“Esta coleção nasceu num certo dia de março de 2017, em Tel Aviv. A cidade estava particularmente perfumada pelas laranjeiras, que estão em todos os cantos nos passeios públicos. Entrei em um café simpático, um bistrô, e o cardápio trazia uma inscrição em hebraico.

Pedi para traduzirem. E era isto o que a frase dizia: “Se nesta mesa se sentar um árabe e um judeu, damos 50% de desconto”. A partir de então, comecei a prestar atenção no entorno. Um entorno amoroso, uma cidade onde casais héteros e gays, formados por judeus e árabes, viviam suas vidas, independentemente da ordem mundial, a despeito de brigas políticas. E me perguntei: é esse o epicentro das animosidades do mundo? Onde está a guerra que eu esperava ver? A guerra está no Brasil. Existem conflitos em todos os lugares, mas precisamos abrir os olhos para o conflito que se infiltra em nosso país, tornando aceitáveis os ódios vistos e ditos à luz do dia.

Para mim, por causa daquele dia em Tel Aviv, a tolerância sempre vai ter o cheiro de uma laranjeira em flor. O perfume sentido, justamente numa cidade em que eu não imaginava e que é um dos destinos mais gay-friendly do mundo, além de um espaço de coexistência de etnias e religiões. O desejo dessa coleção é colocar diante de todos uma mesa posta.

Ainda que briguem pela autoria de um ou de outro prato, como acontece com judeus e árabes requerendo a paternidade do Homus, o importante é que as pessoas deixem as armas no chão, sentem-se lado a lado, comam, bebam, amem e coloquem o amor acima de qualquer diferença.”