This article is also available in: Español

GAY BLOG BR by SCRUFF

A produtora Endemol Shine Brasil desistiu de produzir a versão brasileira de “RuPaul’s Drag Race”, cujos direitos foram comprados em 2017. A empresa confirmou a informação ao colunista Fefito, do UOL. Logo o Brasil, que é um dos países onde o reality show é mais assistido.

A versão nacional da atração vem sendo alvo de especulações desde que foi anunciada. Entre as razões para o fato de não ter sido produzida ainda estão o momento político do país, polarizado quanto a assuntos envolvendo a comunidade LGBTQIA+, e, em consequência disso, a dificuldade de emplacar o projeto em emissoras por aqui, de acordo com o colunista.

Depois de ter sua versão oficial, “All Stars” e com celebridades nos Estados Unidos, “Drag Race” ganhou edições na Inglaterra, no Canadá e na Holanda neste ano. Em 2021, rumores dão conta de que Austrália e França devem sediar suas primeiras temporadas da competição entre drag queens.

RuPaul, criadora da competição televisiva/ NBC news

Na versão Holandesa do programa, uma brasileira fez parte do elenco. Miss Abby OMG participou de todos os episódios e chegou à grande final.

A competição de drag queens vai para a 13ª temporada, nos EUA, onde já ganhou 9 prêmios EMMY, o mais importante da televisão mundial.

O que diz a Endemol

Procurada pela coluna pelo colunista do UOL, a Endemol confirmou que abriu mão dos direitos de “RuPaul’s Drag Race” no Brasil.

“Em Setembro de 2017, conforme noticiado, a Endemol Shine Brasil adquiriu os direitos temporários de comercialização e produção do formato em questão no Brasil. O contrato não está mais vigente há muitos anos”, disse, por meio de nota enviada por sua assessoria de imprensa.

This article is also available in: Español

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.

Jornalista pela Universidade Federal de MS, foi repórter de economia e hoje, além de colaborar para o Gay Blog, é servidor público em Joinville (SC). Escreveu ''A Supremacia do Abandono'', livro disponível em amazon.com.br.