Com R&B charmoso e minimalista, Gê de Lima lança clipe com beijo gay e anuncia show no Sesc SP

O clipe levanta bandeira para a visibilidade racial ao trazer casais negros LGBT, enfatizando a importância da representatividade

Questionando padrões de relacionamentos, gênero ou sexualidade, Gê de Lima dá visibilidade ao mundo LGBT negro com muito beijo gay em “Acaso

“Fotografia””, último clipe tirado do álbum debut Minha Conduta (2014), foi lançado em maio e já sinalizava a direção ativista de Gê, artista periférico, gay, negro e que desponta como nova voz dentro da música popular. Com o novo single “Acaso” reforça seu espaço e abre caminho para a visibilidade racial ao trazer casais negros LGBT para estrelarem o clipe, enfatizando a importância da representatividade também nas questões de raça.

A canção, de letra e melodia compostas por Gê, é um single transitório entre o primeiro disco e o segundo, que terá abordagem interseccional. Um R&B charmoso e minimalista, a faixa mostra a qualidade autoral do artista e seu estilo maleável  – “Acaso” tem um lado sexy nas batidas e condução rítmica dadas (e produzidas) por Hadisui, produtor que acumula talentos como ser pianista, tecladista, arranjador, beatmaker e amante dos sintetizadores. O eletrônico – que às vezes soa como orgânico – tem groove marcado pela pontualidade do baixo sobreposto à base, mesmo que sutilmente; a levada retrô é intencional, para dar aquele ar nostálgico de se lembrar de grandes amores ocasionais.

A letra fala de encontros intensos que se dão por acaso, daqueles que raramente acontecem, amores vividos de forma verdadeira por segundos, minutos ou horas, em qualquer lugar ou situação. “No amor, de uma forma ampla, podemos amar alguém uma vida toda, assim como podemos amar apenas em instantes, com a mesma intensidade“, diz Gê sobre a temática da música.

O elenco do clipe é formado por atores e atrizes negrxs e LGBTs. Nas cenas são exibidas imagens de um casal de mulheres, outro de homens e também de um relacionamento entre um homem cis e uma trans mulher.

Gê de Lima mostrará a nova faixa nos próximos shows, que acontecem entre setembro e outubro no palco da Casa de Cultura de São Mateus ao lado de Tássia Reis, em apresentação solo no Sesc Interlagos e como um dos escalados para o Festival Carter de Música, com Rincon Sapiência, Apolo e outros.

Foto: reprodução

Próximos shows:

Sábado, 23/9 – Festival Carter de Música
Gê de Lima, Rincon Sapiência, Apolo, DJ Afonia, Allan Piter, Poeta Márcio Ricardo e DJ Zeme.A 3ª edição do festival acontece no Centro Cultural Grajaú.

Rua Professor Oscar Barreto Filho, 252
Gratuito
Das 12h às 21h
Mais informações aqui.

Domingo, 29/10 – Sesc Interlagos
Av. Manuel Alves Soares, 1100
Gratuito
Show às 16h
Mais informações aqui.


Ficha técnica “Acaso”:

Música:
Gê de Lima: letra e melodia
Hadisui: produção musical
Igor Becyk: mixagem e masterização
Gravado no estúdio No Quarto Produções Fonográficas

Vídeo:
Léo F. Cater: direção
Gê de Lima: roteiro
Claudinho Irennio: produção de vídeo
Elenco: Isaquiel Winchester, Shirley Rosa e Mellanie Reis, Chris Gomes e Victor Rodrigues

Sobre Gê de Lima:

Cantor e compositor que lançou o primeiro trabalho, Minha Conduta, em 2014, e segue levando a música negra para além dos limites da periferia. Tratando de questões raciais e de gênero, o artista está trazendo questões urgentes para sua arte. Gê atualmente se encontra fazendo a pré-produção de um novo álbum.

Sobre Hadisui:

Pianista/tecladista, produtor musical, beatmaker e amante dos sintetizadores, Hadisui (também conhecido como Hadji Suinara) compõe/produz música instrumental e beats nas linhas urbanas da música preta eletrônica.