O cantor Silva lança nesta sexta-feira, 22, o álbum “Ao Vivo em Lisboa”, registro de sua última passagem por Portugal – ouça aqui. Com seis apresentações no Cineteatro Capitólio de Lisboa, em março de 2019, Silva levou um show intimista para o público português. No palco, acompanhado do percussionista Hugo Coutinho, Silva apresenta parte do seu último projeto de estúdio, “Brasileiro”, e composições conhecidas na voz de grandes nomes da MPB como Pixinguinha, Caetano Veloso, Milton Nascimento, Martinho da Vila e Marisa Monte.

Capa - Silva Ao Vivo em Lisboa
Capa – Silva Ao Vivo em Lisboa

Com canções autorais e outras que ficaram conhecidas na voz de grandes intérpretes da MPB, “Ao Vivo em Lisboa” apresenta um show mais intimista e acolhedor – formato inédito na carreira de Silva. “Foram seis shows, duas sessões por dia, com ingressos esgotados e me deu o gostinho de tocar de um jeito enxuto minhas composições e músicas que considero joias da música brasileira”, conta o artista sobre o repertório afetivo do show, formato que o inspirou para uma série de lives que Silva realizará nas próximas semanas.

Sua primeira transmissão ao vivo já acontece neste domingo, 24. Com apoio da Youcom, o show será transmitido no canal de Silva no YouTube, a partir das 18h. Toda a renda obtida por meio de doações do público será revertida para a Casa 1, centro de cultura e acolhimento LGBTQI+, localizado no centro de São Paulo.

Versão ao vivo de “Júpiter” já está disponível

“Júpiter”, sucesso do terceiro disco de Silva e que integra o novo projeto ao vivo, já está disponível em todas as plataformas digitais desde a última sexta-feira (15) – ouça aqui. No álbum “Ao Vivo em Lisboa”, a faixa ganha uma versão mais intimista e traz acolhimento às sensações de parte da população que está em isolamento social.

“A faixa tem tudo a ver com esses tempos, com essa sensação de ver tantas coisas dando errado ao nosso redor, algo que estamos tendo que lidar agora. ‘Júpiter’ propõe um novo lugar, um recomeço”, explica Silva sobre a escolha do primeiro single do projeto.

Com desenhos do artista visual Matheus Tomé e animação de Daniel W., “Júpiter” conta com um vídeo animado com a letra da canção. Para assistir, clique aqui“Ao Vivo em Lisboa”, lançado pelo slap – selo da Som Livre, já está disponível em todas as plataformas digitais.

Álbum “Ao Vivo em Lisboa” – Silva

Lançamento Som Livre – 22 de maio/2020

15 faixas

  1. Carinhoso
  2. Guerra de Amor
  3. Prova dos Nove
  4. Bem Que Se Quis
  5. Duas da Tarde
  6. Milhões de Vozes
  7. Um Girassol da Cor do Seu Cabelo
  8. Beija Eu
  9. Flor do Cerrado
  10. Aquele Frevo Axé
  11. Infinito Particular
  12. Júpiter
  13. A Cor É Rosa
  14. Fica Tudo Bem
  15. Canta Canta, Minha Gente

Sobre Silva

Seis álbuns, um EP, turnês nacionais e internacionais, diversas canções autorais, releituras que o levaram à indicação ao Grammy Latino e parcerias com grandes nomes da cena nacional. São alguns dos feitos da carreira do cantor Silva, um dos maiores nomes da nova geração da MPB.

“Brasileiro”, seu álbum de estúdio mais recente (2018), um mergulho nas sonoridades nacionais, o levou para uma turnê em Portugal. O álbum ultrapassou 94 milhões de streams e 53 milhões de views nas plataformas digitais, o que totaliza mais de 147 milhões de plays. “Fica Tudo Bem”, parceria com a cantora Anitta, se tornou a canção de maior destaque do projeto, ultrapassando mais de 94 milhões de execuções entre todas as plataformas. Somam ainda à sua discografia “Bloco do Silva” (2019), “Silva Canta Marisa” (2016), “Júpiter” (2015), “Vista pro Mar” (2014), “Claridão” e “SILVA EP” (2012).

Em 2019, o cantor iniciou sua imersão ao mundo do carnaval com o “Bloco do Silva”, que gerou um registro ao vivo lançado nas plataformas digitais. Em 2020, as seis apresentações do projeto tiveram os ingressos esgotados, somando mais de 25 mil pessoas – tornando o “Bloco do Silva” o evento mais buscado na folia em São Paulo.

Seu último lançamento, em janeiro deste ano, foi o single “Pra Vida Inteira”, com Ivete Sangalo. O cantor ainda colaborou com Gal Costa, Tom Zé, Lulu Santos, Marisa Monte, Ludmilla, entre outros. Silva já recebeu estatuetas por “Nova Canção” no Prêmio Multishow de Música Brasileira com o single “Amor Pra Depois” (2013) e Troféu APCA como “Melhor Cantor” (2013). Seu nome também esteve em destaque como Melhor Cantor no consagrado Prêmio da Música Brasileira de 2017.

Sobre o slap

O @slapmusica faz parte da vida de quem busca novas experiências musicais e orgulha-se de, desde 2007, fomentar a cena indie e abrir as portas do mercado para novos artistas. Sua missão é potencializar e empoderar a cena musical independente do país, incentivando o midstream e fazendo com que novos sons, originais e arrojados, cheguem a cada vez mais pessoas. O slap carrega em sua história grandes lançamentos de nomes como Maria Gadú e Silva. Seus representantes têm todos a autenticidade como característica, e entre eles estão Ana Vilela, Céu, Luthuly, Marcelo Jeneci, Maria Gadú, Scalene e Silva.

Google Notícias