Em agosto, a plataforma de streaming #CulturaEmCasa, lançada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, pauta as atividades de agosto em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica (29/8), data que lembra o 1º Seminário Nacional de Lésbicas – Senale (hoje Senalesbi), ocorrido em 29 de agosto de 1996; e à memória ativista Rosely Roth e da ocupação do Ferro’s Bar, em 1983, em São Paulo, movimento de resistência de mulheres lésbicas que originou o Dia do Orgulho Lésbico (19/8) desde 2003. A curadoria destes eventos é do Museu da Diversidade Sexual – MDS, instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

GAY BLOG BR by SCRUFF

Visibilidade lésbica inspira programação de agosto da Secretaria da Cultura de São Paulo

A programação virtual contempla diferentes trajetórias de mulheres e perspectivas do movimento em iniciativas de orgulho e visibilidade. Serão lives, oficinas, indicações de filmes, posts de difusão, engajamento e interatividade que visam aproximar a temática de diferentes públicos, assim como difundir referências comumente invisibilizadas.

“Acreditamos que programações como essas trazem força especialmente na amplidão da temática com um viés educativo, histórico e de luta além de serem potenciais no combate a preconceitos, difusão de referenciais e no crescente acolhimento das comunidades L e suas vertentes interseccionais”, diz Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigxs da Arte, Organização Social que gere a instituição.

A supervisora do núcleo Educativo do Museu, Ellen Nicolau, complementa: “A programação deste mês foi costurada virtualmente e materializa diferentes processos de escuta e investigação. Este ano, buscamos juntar o brejo e congregar a diversidade das comunidades lésbicas e demandas do momento em que estamos inserides”.

Programação

Dia 19 de agosto, quarta-feira, 21h30

Bate papo com Laís Ramires e Alice Oliveira sobre ativismos intergeracionais (Com videolibras)

Como as formas de ativismo se atualizam através do tempo? Através de um encontro com Alice, ativista dos direitos humanos desde o final da década de 70 e participante da criação do primeiro grupo LGBT do Brasil, SOMOS e com Laís, comunicadora social e artista plástica com produção voltada à diferentes mulheres e suas trajetórias ancestrais, serão compartilhadas histórias e ações cotidianas através de reflexões intergeracionais pautadas nas tecnologias da informação e vivências lésbicas.


Dia 20 de agosto, quinta-feira, 21h30

Bate papo com Marcela Tiboni e Melanie sobre infâncias e maternidade lésbica (Com videolibras)

Duas mães e dois bebês. Através de um bate papo iremos conhecer a história de Marcela e Melanie, que vem caminhando através da maternidade lésbica por questões de difusão acerca da temática das famílias e das infâncias em contextos LGBTQIA+. A conversa caminha da decisão pela maternidade até situações complexas que já passaram e auxilia no reconhecimento da diversidade e semelhança entre famílias assim como ao combate a qualquer tipo de preconceito!


Dia 21 de agosto, sexta-feira, às 17h

Bate papo mediado por Cris Cavaleira com Júlia Oliveira, Cláudia Lahni e Carolina Maia, sobre a História da Imprensa Lésbica no Brasil

Com diferentes focos sobre a imprensa lésbica no Brasil, o bate papo pretende cruzar referências e trazer destaque a publicações lésbicas de cunho ativista no Brasil e na América Latina. Com diferentes trabalhos na temática, as pesquisadoras pretendem ressaltar a importância da produção, salvaguarda, pesquisa e difusão de periódicos e da memória lésbica em si.


Dia 27 de agosto, quinta-feira, às 17h

Oficina – Estampe seu orgulho!

Oficina de lambe e stencil a partir da biografia de mulheres lésbicas com as meninas do @studionostras! (Com videolibras). De culturas marcadamente urbanas, o lambe lambe e o stencil se tornaram importantes marcos da intersecção entre movimentos sociais e artes visuais. Sua circulação está ligada a uma série de propostas poéticas que nesse caso, se ligam a força de mulheres lésbicas em diferentes lutas. Com o passo a passo de sua confecção, o Estúdio Nosotras arrasa e promete colocar todo mundo, ainda que de casa, pra fazer os seus e inspirar novos moldes por aí.


Dia 28 de agosto, sexta-feira, às 17h

Exibição do filme Safo de Perdizes e bate papo Quem foi Cassandra Rios com a diretora Hanna Korick (18h)

O filme, ao retratar a história da escritora Cassandra Rios e a relação da censura de suas publicações durante a Ditadura Militar no Brasil, suscita debates em torno da sexualidade das mulheres e da visibilidade das questões lésbicas na década de 1970. O bate papo com Hanna pretende relacionar esta produção audiovisual a contextos recorrentes no país assim como a situação editorial da publicação de obras escritas por lésbicas em contextos nacionais.


Dia 28 de agosto, sexta-feira, 21h30

Show

Live com Aíla, Festival #CulturaEmCasa.


Dia 29 de agosto, sábado, 21h30

Show

Live com Mahmundi, Festival #CulturaEmCasa.


Dia 30 de agosto, domingo, 21h30

Teatro

Araras, com Amanda Brum e Julia Guerra dirigidas por Daniara Marchesi, Festival #CulturaEmCasa.

www.culturaemcasa.com.br

Junte-se à nossa comunidade

O app SCRUFF está disponibilizando gratuitamente a assinatura PRO no Brasil, com todas as funcionalidades premium. Seja Embaixador SCRUFF Venture para ajudar os gays que estão visitando sua cidade. Tenha uma agenda atualizada das melhores festas, paradas, festivais e eventos. São mais de 15 milhões de usuários no mundo todo; baixe o app SCRUFF diretamente deste link.