GAY BLOG BR by SCRUFF

Aposentado em 2011, o ex-jogador da NFL, Ryan O’Callaghan, declarou ser gay seis anos após se afastar do esporte. No mesmo ano em que falou sobre sua sexualidade publicamente, ele criou a Ryan O’Callaghan Foundation, uma ONG sem fins lucrativos que inicialmente oferecia apenas bolsas de estudo a jovens atletas e estudantes LGBTQIA+ abandonados por suas famílias após declararem suas sexualidades e identidades. Com informações do site Yahoo.

Ryan O’Callaghan (Foto: Reprodução)

Após criar a ONG, Ryan não esperava o alto número de atletas que tinham receio de expor sua sexualidade. Deste modo, a Fundação passou a se dedicar nos diálogos com jovens atletas, em escolas e empresas, com o objetivo de orienta-los até que se sintam preparados para falarem sobre suas sexualidades e identidades com outras pessoas.

“Acho que jogadores como eu, sendo francos e honestos com sua sexualidade, lembram os outros atletas mais introvertidos que eles não estão sozinhos. Espero que isso faça eles se sentirem confiantes em ser honestos consigo mesmos, com seus colegas de equipe e com os torcedores e aceitos plenamente por quem eles são”, disse Ryan em entrevista ao Yahoo.

A ONG de Ryan não se restringe apenas a uma oportunidade para a prática do esporte, mas também é um espaço para que jovens LGBTQIA+ se sintam acolhidos. “Às vezes, ter alguém com quem conversar e se relacionar faz toda a diferença do mundo. Não há como dizer o quão melhor eu poderia ter sido como atleta se eu pudesse dedicar minha capacidade mental ao esporte ao invés de consumi-la com minhas questões pessoais”, pontuou o ex-atleta.

Ryan O’Callaghan (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Yahoo, o ex-jogador contou a história de um estudante transexual, que sobreviveu a uma tentativa de suicídio durante uma profunda depressão. Após os pais do jovem pedirem ajuda, Ryan manteve contato com o garoto durante meses e custeou o tratamento psicológico dele.

O ex-jogador é um dos principais ativistas no mundo dos esportes contrário às leis anti-trans nos Estados Unidos. “As pessoas ainda são demitidas por serem gays. Outras ainda são rejeitadas por serem trans. Ajudá-las a terem coragem e resiliência é um caminho para mudar essa realidade”, disse Ryan.

Ryan O’Callaghan (Foto: Reprodução)

NFL e jogadores LGBTQIA+

De acordo com a reportagem do Yahoo, em mais de 100 anos de história, apenas 15 jogadores da NFL falaram sobre suas sexualidades. Além de Ryan, David Kopay, Jerry Smith, Roy Simmons, Ray McDonald, Esera Tuaolo, Kwame Harris, Wade Davis, Dorien Bryant, Brad Thorson, Michael Sam, Jeff Rohrer, Ryan Russell e Carl Nassib. Os dois últimos foram os únicos a anunciar publicamente enquanto profissionais. 

“Atualmente existem muitos jogadores que não expõem suas sexualidades. Também existem jogadores abertamente gays jogando nas faculdades que em breve terão a chance de estar em um time da NFL. Isso acontecerá, e quando acontecer, a NFL tem de estar pronta”, pontuou Ryan.




Junte-se à nossa comunidade

Mais de 20 milhões de homens gays e bissexuais no mundo inteiro usam o aplicativo SCRUFF para fazer amizades e marcar encontros. Saiba quais são melhores festas, festivais eventos e paradas LGBTQIA+ na aba "Explorar" do app. Seja um embaixador do SCRUFF Venture e ajude com dicas os visitantes da sua cidade. E sim, desfrute de mais de 30 recursos extras com o SCRUFF Pro. Faça download gratuito do SCRUFF aqui.

Jornalista gaúcho formado na Universidade Franciscana (UFN) e Especialista em Estudos de Gênero pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)