Parada LGBT+ de Londrina acontece neste domingo, 13 de outubro

O evento, em sua terceira edição, contará com diversas atrações culturais e estima colocar nas ruas mais de dez mil pessoas.

No próximo domingo, dia 13 de outubro, a partir do meio dia, será realizada a 3ª Parada Cultural LGBTI+ de Londrina, a qual terá como palco para sua concentração  no Calçadão da cidade, precisamente na esquina da avenida Paraná com a rua Pernambuco.

Londrina
Primeira Pride de Londrina – Foto: Ricardo Chicarelli

Ali, um trio elétrico recepcionará o público, preparando o clima para a primeira atração do dia, a “Passarela da Beleza T”, desfile performático que visa mostrar a representatividade da mulher Trans e Travesti.

Sob o tema “CIDADANIA: por equidade de direitos e respeito às diversidades”, o evento será aberto às 12h45 com um cerimonial do qual participarão autoridades e representantes de Coletivos, Movimentos e ONGs londrinenses, capitaneados pela apresentadora da edição 2019, a atriz e produtora cultural travesti Mel Campus.

Em seguida, o cortejo será conduzido por cerca de dois quilômetros, com diversas apresentações culturais, passando pelas avenidas Higienópolis e Juscelino Kubitschek, até chegar ao anfiteatro do Zerão, onde a programação tomará conta do maior palco a céu aberto de Londrina.

londrina
Camiseta “Be Proud” – Foto: Loja das Pocs

Segundo os integrantes do Coletivo Movimento Construção, realizador do evento desde a sua primeira edição, o público estimado para este ano é de até 12 mil pessoas, superando as marcas atingidas pela 1ª e 2ª Paradas, de 5 mil e 9 mil participantes, respectivamente. Para este ano também já se encontram confirmadas mais de 30 caravanas, vindas de várias cidades do Paraná.Entretanto, de acordo com os membros do Coletivo, o projeto não se resume somente à Parada propriamente dita. Desde o dia 11 de setembro acontecem palestras e rodas de conversa, sempre nas quartas-feiras, com o objetivo de fomentar discussões relativas às temáticas LGBTI+ no cenário londrinense, por meio da realização do “Terceiro Encontro Diálogos sobre Políticas e Cultura LGBTI+”. Assim, foi dada, inclusive, a possibilidade do público de receber certificados de participação, o que foi possível graças ao apoio do Instituto Kalima.

Junto ao projeto formativo, a organização expandiu sua programação cultural. Neste ano, serão mais de 20 atrações, distribuídas por todo o percurso do cortejo e no palco levantado nas estruturas do Zerão. Mais de 80% do conteúdo cultural passou pelo crivo de três curadorias, compostas pelo professor, ator e bailarino Aguinaldo Souza, a cantora e produtora cultural Luiza Braga, a bailarina Viviane Terrenta, a performer Ariel Trippy, o produtor cultural e ator Eddie Mansan, a atriz e diretora de cinema Marina Stuchi, os djs Ed Groove e Mari Marques e a musicista Lila Pastore.

Seguindo linhas como “representatividade LGBTI+”, “diversidade-estética-corporeidade-gênero”, “pluralidade de linguagens”, “excelência artística” e “narrativa pessoal”, os curadores selecionaram nomes como a Banda Maracajá, nascida de um experimento sonoro e performático no qual o discurso poético e político se constrói através da presença dos corpos múltiplos de seus integrantes; o grupo de R.A.P feminista formado exclusivamente por mulheres (Cis, trans e não binárias) “A Teia”; e o cantor e bailarino Porffirio, que constrói suas performances com referências diretas de artistas da música preta brasileira e americana por meio do projeto “Se Liga”, que busca promover a musicalidade e a força de artistas negrxs do norte do Paraná.

Entre os selecionados figuram ainda DJs, grupos de dança e Drag Queens de Londrina e outras cidades do Paraná. O evento tem previsão de término para as 20h, momento no qual o público poderá se dirigir para festas comemorativas pós-Parada, entre elas a que será desenvolvida por um dos patrocinadores do evento, o Narciso Club.

Dessa forma, frisam os organizadores, a Parada de Londrina é um dos maiores eventos LGBTI+ do estado do Paraná e se tornou um dos maiores eventos de rua londrinense, sendo sua projeção, agora, internacional, pois se encontra filiada a Interpride, organização mundial de marchas LGBTI+. Assim, a marcha de Londrina está junto a similares famosas em todo o mundo, tais como as de Nova York, Londres, Madri, São Paulo e Roma. No total, são mais de 300 Paradas filiadas.

O evento conta ainda com o apoio das ONGs Alia e AFS Intercultura Brasil, além dos coletivos Mães pela Diversidade, ElityTrans, Resiliência T e Scarlett Ohara. A produção é da PÁ! Artística que, junto ao Coletivo Movimento Construção, já se encontra desenvolvendo o projeto 2020, que virá com grandes novidades.

SERVIÇO: 3a Parada Cultural LGBTI+ de Londrina
Tema: “CIDADANIA: Por equidade de direitos e respeito às diversidades”.
Data: 13 de outubro de 2019 (domingo)
Horário: Apresentações das 12h às 20h.
Local: Concentração no Calçadão de Londrina (12h); Cortejo Avenidas Higienópolis e Juscelino Kubitschek (das 13h às 17h); Anfiteatro do Zerão (das 17h às 20h).