Tese de mestrado da UNESP se baseia nas cinco temporadas do seriado ‘Queer as Folk’

Fazer um trabalho acadêmico é a forma de dar publicidade o processo de anos de estudo e conhecimento. Mas, e quando o que você mais gosta e entende é a série Queer as Folk?

O aluno Guilherme Aparecido de Souza defendeu, no final de janeiro, uma tese de mestrado intitulada “Gay language: análise colocacional e a proposta de um glossário bilíngue de colocações baseado em corpus”, um estudo linguístico de colocações usada pela comunidade gay baseada nas cinco temporadas do Queer as Folk. O trabalho foi realizado por meio do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos na UNESP.

Queer as Folk (Foto: divulgação)
Queer as Folk (Foto: divulgação)

O enredo da série estadunidense/canadense Queer As Folk se desenvolve através da história de cinco homens gays que vivem em Pittsburgh. O seriado, que começou a ser exibido em 2000, teve uma grande importância ao apresentar personagens sem esteriótipos, resultando em grande apelo pelos direitos LGBTs.

A pesquisa foi feita a partir do levantamento das colocações mais usadas em inglês pelos personagens e propõe um glossário para tradutores aprendizes e profissionais. O trabalho estará disponível ainda este ano para consulta e foi orientado pela Profª. Drª. Adriane Orenha-Ottaiano.

Abaixo estão algumas das investigação das unidades fraseológicas da tese:

Adjetivo + ass (substantivo)
Adjetivo + ass (substantivo)
Fag (substantivo) + Substantivo
Fag (substantivo) + Substantivo

Veja também: Plataforma reúne trabalhos acadêmicos de temática LGBT para consulta

Anúncios